Assembleia Municipal aprova Orçamento para 2018 da Câmara de Lagoa

A Assembleia Municipal de Lagoa aprovou, por maioria (com votos favoráveis do PS e votos contra do PSD), o Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2018, na reunião que decorreu esta terça-feira, dia 5 de dezembro.

Num valor de 11 milhões 673 mil euros, o orçamento para o próximo ano é superior ao corrente, tendo um acréscimo de 1,5% das transferências do Orçamento do Estado e de verbas a receber de candidaturas já aprovadas a fundos comunitários, tal como explicou a presidente do município aos membros municipais.

Segundo Cristina Calisto, as receitas provêm dos impostos próprios, caso do IMI, IMT, IUC e Derrama, como também da venda de bens e serviços, caso da água, saneamento, Pousada de Juventude, complexo de piscinas, Aquafit, rendas de habitações e de edifícios, ou ainda de impostos indiretos, caso dos loteamentos e obras.

No que respeita a financiamentos da europa, a autarca disse já que já estão aprovados os projetos respeitantes ao parque industrial do Chã Rego de Água, modernização administrativa e uma ‘Smart Citie’, que tem como objetivo colocar a tecnologia ao serviço dos cidadãos, facilitando o acesso a um conjunto de serviços.

Por áreas, o orçamento para 2018 tem uma forte aposta no ambiente, turismo e lazer, ação social e empregabilidade, sendo as que mais se destacam.

As infraestruturas do loteamento da Ribeira Chã, a recuperação do Cineteatro Ferreira da Silva, a construção do mercado municipal, a realização de obras em algumas sedes de edifícios de natureza cultural, como filarmónicas, a par da requalificação do Jardim Nossa Senhora dos Anjos e da Praça do Rosário, são outras das apostas do orçamento da Lagoa para 2018.

O orçamento participativo jovem será outra das medidas a manter no próximo ano.

De referir que nesta sessão foi ainda aprovado, por unanimidade, um empréstimo de curto prazo no valor 350 mil euros, que poderá nem ser usado, como aconteceu nos últimos dois anos.

Por unanimidade foram ainda aprovados os Acordos de Execução entre a autarquia e as cinco Juntas de Freguesia do Concelho,

No período antes da ordem do dia, os membros da Assembleia Municipal aprovaram, por unanimidade, um voto de pesar, apresentado pelo PSD, referente ao falecimento do Pe. João Leite, assim como outros dois votos de congratulação, aprovados por maioria, também apresentados pelo grupo municipal do PSD, um sobre o 10º aniversário do Agrupamento de Escuteiros 1333 da Ribeira Chã, e outro sobre os 30 anos da Associação Grupo Jovem Pauense.

De salientar ainda que, já no período de outros assuntos, onde a população pode intervir, foram levantadas algumas questões, nomeadamente sobre a necessidade de serem criadas mais rampas de acesso a pessoas com mobilidade reduzida, um tema que estará em debate na reunião da Comissão de Trânsito já esta quarta-feira.

A requalificação do Porto dos Carneiros, a remodelação da Escola João José do Amaral ou o projeto da Baía de Santa Cruz, foram outras questões levantadas nesta sessão da Assembleia Municipal.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*