18 Centros de Cultura e Desporto dos Açores apoiados pela Fundação INATEL

Numa cerimónia que decorreu no dia 21 de novembro, no Teatro da Trindade, a Fundação INATEL atribuiu distintos prémios aos selecionados dos projetos sociais da entidade, bem como apoios a mais de 300 Centros de Cultura e Desporto filiados da instituição, com o intuito de promover as suas atividades junto das comunidades locais.

O Teatro da Trindade INATEL, em Lisboa, recebeu a cerimónia “Reconhecer – Gala de Reconhecimento Social 2017”, um evento que pretende reconhecer publicamente o mérito de cidadãos e entidades coletivas que se destacaram no domínio social, assim como atribuir apoios aos selecionados de projetos sociais da Fundação INATEL.

O “Programa de Apoio ao Associativismo”, promovido pela INATEL, reuniu em palco representantes de Centros de Cultura e Desporto de todo o país apoiados com verbas destinadas ao desenvolvimento das suas atividades nos planos do domínio cultural, desportivo e social das regiões e comunidades em que se inserem.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, 18 associações da região Autónoma dos Açores receberam apoios da pela instituição, sendo elas: Sociedade Filarmónica Liberdade Lajense; Sociedade Filarmónica Artista Faialense; Casa do Povo de Fajã de Baixo; Allegro Associação Recreativa; Cofit – Comité Organizador de Festivais Internacionais da Ilha Terceira; Sociedade Filarmónica Unânime Praiense; Casa do Povo de Cabouco; Sociedade Filarmónica União Católica da Serra da Ribeirinha; Associação de Juventude Viola da Terra; Grupo Folclórico do Salão; Fanfarra Lealdade; Grupo Folclórico de Cantares e Balhados da Relva; Grupo Folclórico e Etnográfico de Pedro Miguel; Sociedade Filarmónica União Ribeirense; Filarmónica Recreio Dos Artistas; Centro Social Cultural e Recreativo da Siveira e Almagreira; Grupo de Cantares Ilha Azul e Centro Social de São Bento.

Através do projeto “Ajudar’17”, a Fundação INATEL, destacou o mérito de entidades coletivas, individuais e de voluntariado pelo trabalho desenvolvido no âmbito da ação social, formal e informal, em benefício de outros, reconhecendo-se os projetos: da Plataforma PAJE – Apoio a Jovens (Ex)acolhidos – Associação (no âmbito coletivo), de José Raúl Fonseca Händel de Oliveira (no âmbito individual) e da Associação Nuvem Vitória (no âmbito do voluntariado).

Já através do “Prémio CCD 2017”, foi galardoado o trabalho da Associação D’Orfeu, da Casa do Povo de Lavre e da H2O – Associação de Jovens de Arrouquelas, todos Centros de Cultura e Desporto associados da INATEL, que se destacaram pelo seu papel no contexto de atividades de responsabilidade social, promovendo atividades artísticas e projetos socioculturais junto das comunidades locais.

A Fundação INATEL apoiou, através da recolha de fundos do projeto “Mealheiro Solidário”, o cidadão António Gil Garrido, com o intuito de criar um conjunto de condições que pudessem contribuir para a melhoria da sua qualidade de vida, atenuando os efeitos mais negativos das suas limitações sociais e económicas.

No mesmo evento, prestou-se reconhecimento público à voluntária Andreia Condesso, com base no maior número de horas prestadas ao serviço do projeto “Conversa Amiga”, uma linha de atendimento telefónico não profissional da Fundação INATEL, iniciativa dirigida a todos os que não têm com quem conversar, permitindo que o façam contactando os voluntários da linha.

Já o Orfeão de Gondomar, Centro de Cultura e Desporto da Fundação INATEL, foi homenageado por completar 100 anos de existência.

A Operação Nariz Vermelho recebeu um prémio de mérito pelo trabalho desenvolvido, aproveitando o momento em palco para um número de improvido com o público presente, à boa maneira dos Doutores Palhaços.

Durante o evento, houve ainda lugar para momentos musicais protagonizados por Luísa Sobral, Pedro Mestre; pelo Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento e pela Banda Plástica de Barcelos, momentos artísticos que, de acordo com a INATEL, reforçam a importância das tradições, da cultura e da música portuguesas, bem como a importância do associativismo coletivo existente nas diferentes regiões do país.

Através dos respetivos apoios, a Fundação INATEL pretende reconhecer o contributo dos agentes associativos para a melhoria das condições de vida de pessoas em situações de maior vulnerabilidade social, promovendo o espírito de solidariedade e responsabilidade social junto das comunidades e potenciando o envolvimento da sociedade civil no encontro de instrumentos para a melhoria do bem-estar comum.

DL/INATEL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*