Operário cede mais um empate caseiro

A equipa principal do Operário voltou a ceder mais um empate caseiro, sem golos, na receção ao Lusitano Vila Real de Santo António, em jogo da 12ª jornada do Campeonato de Portugal.

Na partida da Série E, aos fabris voltou a faltar qualidade no último terço do campo para concretizar as oportunidades criadas.

Isso mesmo admitiu o técnico do Operário, ao destacar a boa reação da sua equipa, principalmente no segundo tempo. “Esperava que a equipa fosse mais eficaz, mas a eficácia no futebol custa dinheiro. A primeira parte foi  mais dividida, mas fomos claramente superiores no segundo tempo”.

“Tivemos uma boa circulação de bola, utilizando toda a largura do campo, depois arriscamos no 4-4-2, para tentar abrir espaços, mas falta critério no último terço do campo, falta qualidade para decidir os jogos no último terço”, admitiu André Branquinho.

Segundo o técnico fabril, o resultado acabou por ser injusto face ao que os seus jogadores fizeram em campo, especialmente na segunda parte. “Se tivéssemos mais qualidade no último terço a definir melhor, o resultado poderia ter sido outro, mas houve volume ofensivo suficiente para ter as oportunidades”.

André Branquinho diz que esta é uma situação a rever e pensar seriamente no que há a fazer para alterar o rumo dos acontecimentos.

Com mais este empate, a equipa do Operário soma agora apenas 9 pontos, ao fim de 15 jornadas, ocupando a 14ª posição da tabela classificativa.

DL

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*