Análises ao pH dos bovinos abatidos nos matadouros atestam a boa qualidade da carne dos Açores

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através do Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA), revelou que os valores das análises ao pH dos bovinos abatidos nos matadouros dos Açores atestam a boa qualidade da carne produzida no arquipélago.

Nos primeiros 10 meses deste ano, entre as quase 55 mil carcaças de bovinos que foram analisadas, 96,17% apresentaram um pH inferior a 6 e apenas 0,02%, o que equivale a nove animais, tinham um pH superior a 6,8.

Assim sendo, a totalidade das carcaças rastreadas nesse período, que representaram 84,5% do total de bovinos abatidos, tanto para consumo local como para exportação, cumpriram com os parâmetros internacionais de qualidade.

Nos matadouros de Santa Maria, Graciosa, São Jorge e Faial mais de 99% das carcaças de bovinos analisadas obtiveram um pH inferior a 6, sendo que nos restantes matadouros a percentagem foi sempre superior a 90%.

No ano passado foram analisadas nos Açores cerca de 44 mil carcaças de bovinos, das quais 95,71% apresentaram um pH inferior a 6 e apenas cinco animais tiveram um pH superior a 6,8.

Estes bons resultados são fruto do esforço e do investimento realizado pelos agricultores, bem como da melhoria das infraestruturas públicas regionais, nomeadamente ao nível dos matadouros.

No próximo ano, o arquipélago ficará dotado com dois novos matadouros, um no Faial e outro na Graciosa, ficando também concluída a remodelação e o aumento da capacidade de frio dos matadouros da Terceira e de São Miguel.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*