Lagoa assinala o Dia Internacional da Cidade Educadora

No próximo dia 30 de novembro, a Câmara Municipal de Lagoa irá associar-se às comemorações do Dia Internacional da Cidade Educadora. Neste contexto, a autarquia organizou um programa específico com o propósito de envolver a comunidade local nestas comemorações e, sobretudo, apelar e apostar na educação e cultura enquanto áreas transversais e cruciais para o desenvolvimento pessoal e formação da população local, envolvendo, desde logo nestas atividades, a comunidade escolar do concelho e outras instituições que se dediquem de forma especial à educação e à cultura.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, várias atividades estão previstas para se realizar neste dia. Entre as 9h00 e as 12h30, decorrerá na Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira, uma visita à Exposição “Retalhos – Uma Abordagem do Patchwork Açoriano” e um workshop de Patchwork – Geométrico pela artesã Maria da Conceição Botelho Medeiros. Já pelas 10h30, na Escola Secundária de Água de Pau, terá lugar a cerimónia de entrega de prémios aos melhores alunos, altura em que se vai proceder à leitura pública do Manifesto dos Autarcas da Associação Internacional das Cidades Educadoras. Pela mesma hora mas noutro estabelecimento de ensino, na Escola Secundária de Lagoa, decorrerá a cerimónia de entrega de livros à biblioteca, uma oferta provinda da Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira. Já de tarde, entre as 13h40 e as 14h50, decorrerá uma visita à Mercearia Central – Casa Tradicional, onde terá lugar um workshop de bonecas de folhas de milho pela artesã Goreti Pacheco e, pelas 18h30, será inaugurada a exposição de longa duração “Um olhar sobre a coleção de arte da Câmara Municipal de Lagoa”, na Casa da Cultura Carlos César.

Refira-se que, ao assinalar o Dia Internacional da Cidade Educadora com estas atividades, a Câmara Municipal de Lagoa reforça e reitera a aposta realizada, nos últimos dois anos, nos setores da educação e  cultura enquanto duas áreas promotoras de desenvolvimento pessoal e formação. Aliás, a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, terá já afirmado em outras ocasiões que, “é relevante pertencer à Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE), atendendo à partilha de experiências e à assunção do compromisso de se continuar a investir na educação. Ainda nesta matéria e no âmbito do desenvolvimento do plano de atividades neste setor, refira-se que o tema alusivo às políticas municipais de educação e cultura foi a Cidadania, dando-se, desta forma, especial atenção às sessões de Promoção da Cidadania e Educação Política, que decorreram na Casa da Cultura Carlos César e que foram dedicadas aos alunos do Ensino Secundário, onde participaram personalidades ligadas a várias áreas, como por exemplo a política e o Direito.

 De destacar igualmente que, o Manifesto dos autarcas da Associação Internacional das Cidades Educadoras compromete-se com o Direito à Cidade Educadora como extensão do direito fundamental de todas as pessoas à educação e como veículo para tornar realidade outros direitos fundamentais. A associação entende que o Direito à Educação é o promotor do desenvolvimento humano, social e económico das pessoas e das comunidades e como elemento indispensável para atingir um desenvolvimento sustentável, uma cidadania ativa e uma paz duradoura. Segundo a mesma associação, os governos locais devem-se comprometer com a educação, uma educação inclusiva e de qualidade ao longo da vida, assegurando que este direito possa efetivar-se sem discriminação alguma, reforçando o importante trabalho educativo exercido por escolas e famílias.

Neste âmbito, cabe também destacar as propostas educativas inovadoras, de âmbito não formal e informal oferecidas por bibliotecas, museus, centros culturais, de saúde, desportivos, serviços municipais, associações, tecido empresarial, meios de comunicação, que devem complementar e enriquecer a educação formal.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*