“O artesanato é um elemento de referência para afirmar a nossa identidade”

Até 30 de dezembro estará patente no Convento dos Franciscanos, na cidade de Lagoa, a Exposição “Retalhos – Uma Abordagem ao Patchwork Açoriano”.

Trata-se de uma iniciativa organizada pelo Governo Regional dos Açores, através do Centro Regional de Apoio ao Artesanato, e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Lagoa, e que pretende divulgar os inúmeros trabalhos de patchwork realizados nas diversas ilhas açorianas.

Em declarações ao Jornal Diário da Lagoa, Sofia de Medeiros, presidente do Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA), recorda que esta é uma exposição de uma arte que, embora tenha sido esquecida, é uma muito digna. “Já era intensão do CRAA retomar esta temática há já algum tempo, a recolha exigiu uma investigação de cerca de 2 anos, tratando-se de peças, pertença dos museus dos Açores, de artesãos e de particulares”.

Sofia de Medeiros recorda a riqueza do artesanato açoriano, sendo o papel do CRAA muito importante na valorização destes produtos. “O nosso artesanato, nas mais variadas áreas, é riquíssimo, sendo o papel do CRAA, nomeadamente a área de investigação, fundamental para a valorização das artes e ofícios, para a sua certificação e afirmação nos mercados atuais”.

A presidente do Centro de Apoio ao Artesanato Açoriano realça ainda que o patchwork é uma área do artesanato que está na moda, passando a ter, principalmente na última década, uma vertente mais contemporânea e mais colorida.

Esta é uma exposição que estará em São Miguel, exclusivamente na Lagoa, depois seguirá para a ilha Terceira.

A Vereadora da Câmara Municipal, para a área da Educação e Cultura, realça igualmente a importância do concelho receber esta exposição. “É uma grande honra receber uma exposição com esta dimensão, e com esta arte e as suas mais variadas técnicas”.

Ao Diário da Lagoa, Albertina Oliveira diz ser importante, tendo em conta a própria tradição do artesanato no concelho, sendo que, nesta exposição, estão alguns trabalhos de artesãos lagoenses.

A vereadora da autarquia lagoense reforça que a cultura continuará a ser uma das fortes apostas, recordando que, já em dezembro próximo, decorrerão uma série de eventos, de forma a preservar a tradição e a cultura local.

No âmbito desta exposição serão desenvolvidos diversos workshops para crianças e adultos, e no Mercadinho de Natal, haverá igualmente uma série de workshops, por forma a divulgar o saber fazer. “É muito importante passar, divulgar e promover de forma a preservar as nossas tradições, costumes e cultura, e o artesanato é um elemento de referência para afirmar a nossa identidade e do carácter único de qualquer localidade”, adiantou.

Refira-se que no catálogo, que acompanha a exposição, estarão sistematizados vários trabalhos pertencentes ao espólio etnográfico do Centro Regional de Apoio ao Artesanato, como também trabalhos de vários museus dos Açores e de particulares.

Recorde-se que o “Patchwork”, palavra de origem britânica, que significa o trabalho feito a partir de retalhos de tecidos, unidos por meio de várias técnicas e que, por sua vez, originam vários tipos de desenhos ou padrões.

É, assim, um trabalho abrangente e transversal que poderá incluir painéis decorativos, tapetes, mantas, sacas, abafadores e muitos outros artigos. Uma técnica que faz parte da cultura açoriana.

DL

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*