Gui Menezes destaca modernização de infraestruturas das pescas, iniciativas de apoio à ciência e conclusão da Escola do Mar no Plano e Orçamento para 2018

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia destacou as prioridades para 2018 nas áreas que tutela, nomeadamente a sustentabilidade da pesca num ambiente marinho saudável, a gestão costeira e a conservação da biodiversidade marinha, mas também a promoção da internacionalização da investigação e a transferência do conhecimento dos centros de investigação para o tecido empresarial açoriano.

Gui Menezes salientou que, na área das Pescas, “o grande objetivo de fundo é a sustentabilidade da exploração dos recursos, baseada no conhecimento científico”, estando prevista, nesse sentido, a execução de vários protocolos para a investigação e monitorização dos recursos marinhos e das pescas, num valor superior a 1,1 milhões de euros.

Ainda na área das Pescas, que sofre um reforço de 6% relativamente a 2017, o Secretário Regional salientou vários investimentos em infraestruturas de apoio ao setor, nomeadamente em portos e entrepostos frigoríficos, com o objetivo de “melhorar a qualidade do pescado e valorizá-lo cada vez mais”.

Nesse sentido, apontou as obras de requalificação dos entrepostos da Madalena, no Pico, da Horta, no Faial, e das Lajes das Flores, bem como a criação de uma sala para preparação de pescado na lota de Vila do Porto, em Santa Maria.

No que respeita aos Assuntos do Mar, o governante salientou o “grande investimento” na proteção da orla costeira de Rabo de Peixe, em S. Miguel, cujos procedimentos “estão em andamento”, bem como a conclusão da obra de proteção da Barra, na ilha Graciosa.

Relativamente à componente ambiental marinha, Gui Menezes referiu o arranque da segunda fase do Programa Estratégico para o Ambiente Marinho dos Açores (PEAMA II) “para responder aos desafios decorrentes da política ambiental marinha regional e às obrigações decorrentes da implementação da Diretiva Quadro Estratégia Marinha e das Diretivas Aves e Habitats da Rede Natura 2000”.

O Secretário Regional garantiu ainda que a Escola do Mar dos Açores “estará concluída durante o primeiro semestre do próximo ano”.

Nas áreas da Ciência e Tecnologia, Gui Menezes salientou a abertura do concurso de projetos de investigação e desenvolvimento alinhados com a RIS3, bem como a manutenção do apoio a projetos de investigação promovidos por empresas que envolvam atividades de interação com as entidades não empresariais do Sistema Científico e Tecnológico dos Açores.

O Secretário Regional destacou ainda para o próximo ano a conclusão da obra do Parque de Ciência e Tecnologia da Terceira – TERINOV e o arranque do lote 32 do Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel – NONAGON.

O investimento previsto para 2018 nas áreas das Pescas, Assuntos do Mar e Ciência e Tecnologia atinge um valor global superior a 57 milhões de euros.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*