“Façam poesia nas vossas vidas”.

A Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira, no Convento dos Franciscanos, na Lagoa, acolheu no dia 10 de novembro, a apresentação do livro “Stop – 50 estratégias para mulheres sem tempo” da autoria de Ana Tapia.

O livro da psicóloga Ana Tapia foi apresentado, primeiramente, em Lisboa, porém é nos Açores e mais precisamente na Lagoa, que foi realizada a segunda divulgação, até porque, grande parte do mesmo foi escrito no Arquipélago açoriano.

Segundo a apresentação de Teresa Almeida Neves, a solução para termos mais tempo está nas nossas mãos, no entanto, é preciso algum poder e força de vontade para se conseguir seguir regras simples, sendo que, este livro demonstra métodos para todas as “mulheres sem tempo”.

De uma leitura simples e leve, a leitora consegue, facilmente, rever-se nos exemplos citados, pelo simples facto da autora ter feito uma análise pormenorizada, construída pela observação das mulheres à sua volta, principalmente daquelas que, no seu quotidiano, sofrem de falta de tempo.

Para Ana Tapia, no passado, as mulheres eram mais pragmáticas, “arregaçavam as mangas” e essencialmente, eram menos complicadas porque conseguiam delegar tarefas, enquanto que, atualmente, a maioria das mulheres quer fazer tudo ao mesmo tempo.

Ao longo da leitura, as mulheres fazem escolhas, encontram soluções para a gestão do seu tempo, desfazendo-se de tantos pormenores, que apenas causam stress e angústia.

Assim sendo, Ana Tapia dá dicas para todas as mulheres conseguirem desfrutar mais da vida, salientando que, para todos os problemas existe uma solução e resposta positiva, à altura: “engordei, não faz mal, é menos roupa para arrumar no armário”.

“Alguém se deu ao trabalho de nos salvar de nós próprias”, referiu Teresa Almeida Neves.

É com grande satisfação e orgulho que, Ana Tapia refere que o seu livro pode ser útil para muitas pessoas, porque muitas mulheres se esquecem “que há vida para além daquilo que fazem”, complicando coisas de censo comum.

“Nunca pensei escrever sobre isso porque, primeiro, não tenho tempo e escrever só para as mulheres é estranho, porque não faz sentido pois no trabalho o que cria interesse é que todos se juntem”, explicou a autora, referindo que tomou essa decisão, após ter lido, num revista de referência para a gestão, que as mulheres, em comparação com os homens, continuam a ter que trabalhar e dar mais provas para demonstrarem trabalho.

Para a vereadora da Câmara Municipal de Lagoa, Albertina Oliveira, esta livro é uma ferramenta que muito irá ajudar as mulheres, principalmente porque, todos os dias, as mesmas se deparam com exigências, tendo múltiplos papéis, o que torna a vida de uma mulher num desafio constante.

A autora aconselha as suas leitoras a fazerem menos para conseguirem mais e ao lerem o seu livro, que façam escolhas, por consequente, o que fizer sentido na vida de cada pessoa é que deve ser aplicado.

“Com pequenas coisas, podem ter mudanças extraordinárias na vossa vida. Todas estas estratégias funcionam e se não funcionarem, por favor digam-me”, afirmou Ana Tapia, adiantando que o livro foi escrito para que “façam poesia nas vossas vidas”.

DL/AS

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*