Vasco Cordeiro faz votos que o Presidente da República leve imagem de “um povo mobilizado para vencer” os desafios da Região

O Presidente do Governo afirmou, esta quinta-feira, dia 26 de outubro, que gostaria que o Presidente da República, no final da sua visita aos Açores, levasse a imagem de “um povo que está comprometido com o seu destino, que está consciente dos desafios que tem à sua frente e que está mobilizado para os vencer e ultrapassar”.

“Gostaria que a imagem e as impressões que o senhor Presidente da República leva desta viagem aos Açores não fosse a de uma Região em que não existem desafios, onde não existem dificuldades, onde não existem áreas onde gostaríamos de mais rapidamente conseguir ainda melhores resultados”, afirmou Vasco Cordeiro no jantar que ofereceu a Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Santana, em Ponta Delgada.

Segundo o executivo regional, no final do segundo dia da visita às ilhas de Santa Maria e São Miguel, o Presidente do Governo salientou que a Região tem, por exemplo, desafios nos domínios da educação, área em que estão a ser implementadas medidas e políticas (Programa ProSucesso) para se alcançar cada vez melhores resultados, assim como ao nível da exclusão social, onde recentemente foi apresentada a primeira parte da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e à Exclusão Social.

“E, naquelas áreas onde podemos almejar a ser considerados como uma referência do país, gostaria que, sobretudo, ficasse o registo dessa consciência e dessa vontade de, aqui nos Açores, entidades públicas e entidades privadas trabalharmos para vencer estes desafios”, sublinhou Vasco Cordeiro.

Segundo disse, nestes desafios, existem aspetos que entroncam numa causa comum, que é a “necessidade de ser melhorada a compreensão que no todo nacional existe quanto às autonomias regionais”.

“Não é uma questão de agora, não é uma questão de atuais protagonistas, sejam eles ao nível da Região ou ao nível da República. É algo de mais profundo, de mais entranhado e que tem a ver com essa dificuldade de haver um reconhecimento quanto àquelas que são as potencialidades e as vantagens que as autonomias regionais têm para o nosso país”, afirmou o Presidente do Governo.

Nesse sentido, Vasco Cordeiro afirmou que existem exemplos muito concretos e muito presentes, alguns dos quais que já sucedem há muitos anos, como os serviços do Estado na Região, seja em “novas áreas em que, legitimamente, a Região anseia ter uma palavra e uma participação mais conforme com os tempos em que vivemos”.

“É o caso do Mar, em que temos a ambição de poder ser parte na realização dessa promessa para o nosso país. Por aqui também passa, havendo uma nítida compreensão do que está em causa, o reforço da coesão nacional entre todas as componentes territoriais do nosso país”, defendeu o Presidente do Governo.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*