Greve afeta serviços nas Escolas e Unidade de Saúde da Lagoa

Devido à greve nacional da função pública, convocada pela Frente Comum, os serviços da Unidade e Saúde da Lagoa, também foram afetados, deixando dezenas de pessoas sem consultas e prestação de serviços de enfermagem na Lagoa.

Pela manhã foi possível constatar que as portas da Unidade de Saúde encontravam-se fechadas, com os utentes à porta, assim como alguns médicos e enfermeiros.

Uma situação que deixou insatisfeitos muitos utentes pois tinham consultas e tratamentos de enfermagem agendados para esta sexta-feira e viram-se privados de os realizar.

Também os professores marcaram greve, convocada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof) em defesa dos direitos, das carreiras, da estabilidade e dos salários.

Na Lagoa foram muitos os alunos que acabaram por não ir à escola. 

Em causa na greve nacional está a falta de respostas às reivindicações da Frente Comum, como o aumento dos salários na função pública, o descongelamento “imediato” das progressões na carreira e as 35 horas semanais para todos os trabalhadores.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*