“Produtores florestais privados não podem estar sujeitos à concorrência desleal da madeira pública”

António Almeida, deputado do PSD/Açores, desfiou o secretário regional da Agricultura e Florestas a criar condições para que os produtores florestais privados possam aceder ao mercado de exportação de criptoméria sem a concorrência desleal da madeira pública.

Segundo o parlamentar, o executivo “não pode incentivar os produtores florestais privados a investir e a manter a floresta com recurso a fundos públicos e concorrer com eles na utilização comercial dessa mesma floresta pública, adotando critérios inadequados à gestão da floresta privada, designadamente nos critérios para plantação e corte”.

O deputado, que falava no parlamento açoriano na discussão de uma proposta do PCP para o concurso para o corte, comercialização e reflorestação das matas de criptoméria propriedade da Região na ilha das Flores, defendeu ainda a necessidade de o executivo criar condições para garantir a certificação da criptoméria para além das matas públicas.

“A gestão da floresta pública nos Açores deve compatibilizar-se com a floresta privada e o seu interesse económico”, frisou, acrescentando que “há proprietários que promoveram e promovem investimento nesta fileira numa visão empresarial, a par do interesse público de carater ambiental e da diversidade de ocupação dos solos”.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, o grupo parlamentar do PSD/Açores votou favoravelmente a proposta do PCP, alertando para os pressupostos que devem ser assegurados, como salvaguardar o preço médio do material lenhoso a comercializar na ilha e no exterior; criar condições para que a certificação da floresta constitua uma mais valia aos produtores e a viabilizar uma cadeia local de aproveitamento empresarial e de criação de emprego.

Alem disso, continuou António Almeida, deve assegurar-se que, em qualquer caso, e de forma especial nas operações com a floresta pública nas Flores, a economia local seja diretamente beneficiada, designadamente adotando critérios semelhantes à da gestão de baldios com repartição de proveitos junto das entidades locais e proceder de forma transparente ao corte de matas de criptoméria exclusivamente em estado adequado de maturação.

DL/PSD

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*