Após 12 anos de carreira, cantor lagoense sonha em atuar no Canadá

O cantor lagoense, mais precisamente da freguesia do Cabouco, Nuno Martins, festejou 12 anos de carreira, tendo iniciado a mesma com 22 anos, decorria o ano de 2005.

Adquiriu o gosto pela música na escola, por intermédio dos amigos, tendo participado em alguns festivais musicais escolares e aí foram surgindo algumas oportunidades, nomeadamente de cantar em alguns grupos de música popular portuguesa.

Em 2005, motivado pelos amigos, decidiu retomar a música, iniciando assim, a sua carreira a solo, sendo, acompanhado, em alguns espetáculos, por bailarinas.

Nuno Martins atua à base de covers, porém, também tem alguns temas originais, músicas populares portuguesas, muitas vezes inspiradas no seu ídolo, Tony Carreira.

Cantar sempre foi o seu “sonho de menino”, tal como a música do seu ídolo, no entanto, segundo Nuno Martins, nos Açores, não dá para sobreviver apenas com a música, vendo-se, dessa feita, obrigado a ter um trabalho, neste caso, num bar.

“Não se consegue viver da música, infelizmente. Os nossos espaços noturnos, infelizmente, não têm aquela base de apostar na música popular portuguesa. A nossa música popular portuguesa, normalmente, é para festas de rua ou mesmo, arraiais, nem restaurantes, nem nada, não apostam na nossa música”, referiu o cantor ao Jornal Diário da Lagoa.

Nuno Martins já atuou em várias ilhas açorianas, nos Estados Unidos da América e nas Bermudas, defendendo que, fora de Portugal, os imigrantes, apostam mais na música popular do que os próprios portugueses.

Para o cantor, ser lagoense é um verdadeiro orgulho, levando sempre o nome da Lagoa e do Cabouco, em todas as suas atuações fora do país, acreditando que também ajuda na divulgação do concelho.

“Há sempre alguns jovens que gostam de música popular. Os meus espetáculos englobam quase todas as faixas etárias”, salientou Nuno Martins, acrescentando que, no inverno, os espetáculos são mais pontuais, sendo o verão, a época do ano, com mais atuações.

Entre cantores e grupos lagoenses, nem sempre a concorrência é saudável, no entanto, segundo Nuno Martins, o segredo é trabalhar muito e ficar atualizado com músicas novas.

“Este ano, graças a Deus, foi um bom ano de concertos aqui na Lagoa, mas também, tenho sempre espetáculos noutros concelhos, ou seja, atuo um pouco por toda a nossa ilha”, afirmou o cantor, acrescentando que, quando não consegue atuar na Lagoa, os lagoenses sentem a falta do seu espetáculo musical, demonstrando, dessa forma, todo o carinho que sentem por si.

Para Nuno Martins, o seu dia a dia, já é a realização do “sonho de menino”, onde cada atuação é mais um passo na concretização do mesmo, afirmando querer ir sempre mais além, nomeadamente visitando mais imigrantes, outras comunidades. O cantor lagoense confessa mesmo desejar poder atuar um dia no Canadá.

DL/AS

Categorias: Comunidades, Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*