PSD/Açores apela ao Governo para que atenda ao interesse dos bombeiros nos aeródromos geridos pela SATA

O grupo parlamentar do PSD/Açores apelou ao Governo regional para que atenda ao interesse dos bombeiros na assistência aos aeródromos geridos pela SATA Gestão de Aeródromos, de modo a impedir que as associações de bombeiros do Pico, São Jorge, Graciosa e Corvo percam uma importante fonte de financiamento e que seja posta em causa a sua existência.

Bruno Belo, deputado do PSD/Açores, que falava após a audição à secretária regional dos Transportes, Ana Cunha, requerida com carater de urgência pelo grupo parlamentar do PSD/Açores, afirmou que “o executivo não deixou claro se foram esgotadas todas as alternativas para que os bombeiros continuem a prestar assistência nos aeródromos”.

Em causa está a manifesta incapacidade financeira das associações de bombeiros, que prestam serviços de assistência nos quatro aeródromos geridos pela companhia aérea açoriana desde 2005, para se adequarem à nova legislação que entra em vigor a partir de 1 de janeiro de 2018, nomeadamente no que diz respeito à atualização da formação e das competências técnicas dos bombeiros.

A SATA Gestão de Aeródromos decidiu então avançar para a abertura de um concurso internacional para adjudicação do serviço de socorro e de combate a incêndios em aeronaves com um valor base de 4,4 ME para três anos, rejeitando, assim, qualquer responsabilidade na formação dos bombeiros, contrariamente ao procedimento da ANA Aeroportos com bombeiros que assistem as operações inclusive em aeroportos da Região.

Bruno Belo sublinha ainda a impossibilidade legal de a SATA Gestão de Aeródromos exigir da empresa vencedora do concurso a integração dos bombeiros afetos às quatro associações do Pico, São Jorge, Graciosa e Corvo, alertando que este impedimento pode levar, mesmo que a empresa venha a integrar os profissionais, à redução dos rendimentos dos bombeiros.

O concurso internacional lançado pela SATA Gestão de Aeródromos encontra-se na fase de análise de propostas por parte do júri que irá produzir um relatório que será entregue à companhia aérea açoriana. Só depois a SATA Gestão de Aeródromos adjudicará ou não o serviço de socorro e de combate a incêndios em aeronaves nos quatro aeródromos da Região, serviço esse que deverá estar a funcionar de acordo com a nova regulamentação a partir de 1 de janeiro de 2018.

DL/PSD

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*