Filhos da Terra celebram 87º aniversário do Padre João Caetano Flores com tema musical original

“Tema de Ribeira Chã” é o título do original da autoria de Amadeu Diniz da Fonseca lançado a 9 de Setembro pelo Grupo Acústico Filhos da Terra, da Ribeira Chã.

Este é o segundo trabalho em vídeo do Grupo Acústico Filhos da Terra, sendo uma composição original da autoria de Amadeu Diniz da Fonseca, reconhecido compositor português, que a criou em homenagem à freguesia da Ribeira Chã. Foi da sua vontade que este agrupamento musical a executassem e a divulgassem em primeira mão.

A inspiração para este “hino” aconteceu durante uma passagem, do autor, pela mais pequena e singela freguesia de Lagoa, a Ribeira Chã, durante umas férias, despertando assim os sentimentos musicais e poéticos do compositor e letrista. A letra e música do “Tema de Ribeira Chã” foram finalizados na própria freguesia da Ribeira Chã em conjunto com José Pacheco, musico dos Filhos da Terra, grupo este que no mesmo dia fazia o primeiro ensaio do tema, dirigidos pelo próprio autor, Amadeu Diniz da Fonseca.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, as gravações em áudio foram da responsabilidade dos Filhos da Terra e produzidas na Ribeira Chã, assim como toda a recolha de imagens vídeo. Tal como já tinha acontecido no primeiro vídeoclipe deste grupo musical, todo o cenário é captado na freguesia da Ribeira Chã, terra que viu nascer esta formação musical em 2013. Este é também um meio de promoção e valorização desta pequena freguesia da Lagoa.

Os Filhos da Terra juntaram neste trabalho os elementos do Grupo Acústico e da Escola de Música Filhos da Terra. Esta é também uma forma de incentivar e dinamizar todos os elementos desta escola, que é composta por alunos da Ribeira Chã e Vila de Água de Pau, desde 2016.
Esta data, 9 de setembro de 2017, foi escolhida por coincidir com o 87º aniversário do nascimento do Padre João Caetano Flores, grande vulto da cultura açoriana e que deixou uma marca permanente na freguesia da Ribeira Chã, com toda a sua obra e dinamismo.

Com esta homenagem pretende-se também aproximar gerações e perpetuar a memória deste grande benemérito que foi o Padre Flores, muito para além fronteiras, através da mais genuína música açoriana, que ele tanto apreciava. De igual modo, os Filhos da Terra tentam, à sua medida, perpetuar a obra cultural e a visão que este sacerdote tinha sobre e para a Ribeira Chã.

DL/GAFDT

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*