Autorizada abertura para a contratação de 114 assistentes operacionais nas escolas dos Açores

O Vice-Presidente do Governo revelou, esta segunda-feira, dia 11 de setembro, em Ponta Delgada, que o Executivo açoriano já aprovou este ano, na sequência do compromisso assumido aquando do debate e aprovação do Plano e Orçamento para 2017, na Assembleia Legislativa Regional, a contratação de mais 114 assistentes operacionais para as escolas do arquipélago.

“Foram autorizadas aberturas de contratos para 114 assistentes operacionais para as nossas escolas”, anunciou Sérgio Ávila em declarações aos jornalistas, após as audições aos parceiros sociais e primeiros partidos políticos, esta manhã, no Palácio de Santana, a convite do Presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, tendo em vista a preparação das propostas de Plano e Orçamento para o próximo ano.

Segundo o executivo regional, desde abril, foi autorizada progressivamente a aberturas de concurso para 350 “vagas para o quadro, de acordo com as necessidades identificadas na altura” com o objetivo de colmatar necessidades presentes e também futuras.

Uma decisão tomada, sublinhou, “devido a situações de aposentação ou por ausência prolongada do serviço dos trabalhadores”, designadamente por motivos de doença, em que se integra a contratação desta mais de uma centena de assistentes operacionais para os estabelecimentos de Ensino da Região.

O governante adiantou também que se está “a concluir o processo de integração no quadro de todas as pessoas com trabalho a contrato ou a recibo verde, nos termos em que foi regulamentado”, a fim de regularizar 150 situações identificadas na Administração Pública Regional como necessidades permanentes de serviço.

O Governo dos Açores implementou este ano duas medidas de integração nos quadros da Administração Pública Regional.

Por um lado, desde que manifestando os profissionais essa vontade, a integração até 150 trabalhadores há mais de dois anos ou há mais de 28 meses em situação de contrato a prazo ou em prestação de serviço, colmatando necessidades permanentes de serviço.

Por outro, e tendo em conta que a Administração Pública Regional apresentava no início deste ano 253 trabalhadores com 65 ou mais anos e mais 111 trabalhadores com baixa prolongada ou com idade superior a 60 anos, promover ao longo deste ano à abertura de 350 concursos.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Comentários

  1. Sílvia
    Sílvia 12 Setembro, 2017, 06:58

    Novas oportunidades

    Reply this comment
  2. nelia pavao
    nelia pavao 12 Setembro, 2017, 09:59

    gostaria de saber o que e preciso para trabalhar

    Reply this comment
  3. Marco
    Marco 14 Setembro, 2017, 09:46

    Queria saber onde se deve escrever. ..

    Reply this comment
  4. Carla silva
    Carla silva 19 Setembro, 2017, 21:30

    Estou pelo centro de emprego e preciso muito de trabalhar pois tenho um agregado familiar com 7 pessoas e 3 sao menorez não tenho outros rendimentos sem ser o subsídio de desemprego que é pouco e o abono daz 3 menorez sempre trabalhei ja fui empregada de balcão, doméstica, acompanhante ao idoso, fiz voluntariado numa escola por isso estou apta a qualquer trabalho obrigado.

    Reply this comment

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*