Posição conjunta de Escolas Profissionais da ilha de São Miguel

Sete escolas profissionais da ilha de S. Miguel reuniram recentemente, tendo como objetivo procederem à análise da atual situação da Formação Profissional, bem como encontrar pontos comuns que apontem soluções para os problemas que têm vindo a enfrentar.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, foi constatada a existência de um conjunto de preocupações comuns, sobre diversos aspetos, que estão a contribuir para degradar a formação profissional, o papel e a situação financeira das escolas profissionais, e o desejo de poderem dar um contributo mais ativo no funcionamento do PO Açores 2020. 

As preocupações expressas e comuns a todas as Escolas Profissionais prendem-se com a desvalorização do ensino profissional, face nomeadamente a um conjunto de fatores, como é o caso da oferta de formação profissional indiferenciada no ensino regular, havendo em muitas áreas geográficas excesso de oferta por parte do ensino regular, substituindo-se, de forma pouca eficaz as Escolas profissionais, cuja qualidade e reconhecimento do ensino ministrado é inquestionável, e também pelas altas taxas de empregabilidade conseguidas. 

São também preocupações das escolas profissionais, a desigualdade de regras e de exigências entre o ensino regular “profissional” e o ministrado nas escolas profissionais, a falta de perspetivas e de orientação públicas e os aspetos financeiros, que colocam uma grande incerteza sobre o futuro destas escolas. Estas situações estão a contribuir para a degradação da situação das escolas profissionais. 

As escolas profissionais pretendem contribuir de forma ativa e participativa para a definição da estratégica de médio e longo prazo, na definição das políticas nesta área, de modo a salvaguardar a qualidade do ensino profissional e dar continuidade ao importante papel desempenhado, ao longo de mais de 25 anos, na melhoria da qualificação dos recursos humanos. 

Segundo a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, foi ainda decidido alargar esta discussão a todas as escolas profissionais da Região, com  quem já partilharam as conclusões da primeira reunião, as quais também foram entregues ao Governo dos Açores na reunião ocorrida no dia 27 de julho, na Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional e também iniciar um processo de organização entre as escolas. 

DL/CCIPD

Categorias: Regional

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*