TAP “é desonesta e acintosa” com doentes Açorianos e Governo Regional está “impávido e sereno”

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores, Artur Lima, lamentou “profundamente”, esta segunda-feira, dia 31 de julho, o que diz ser “o comportamento desonesto e acintoso da TAP Portugal para com os Açorianos”, no caso do serviço de transporte de macas e incubadoras a bordo dos seus aviões e critica “a atitude passiva, impávida e serena do Secretário Regional de Saúde e do Presidente do Governo”, nesta matéria.

Em causa, recorde-se, uma informação oficial que a transportadora aérea nacional enviou, na tarde da passada quinta-feira, a todos os seus clientes e agentes a informar que “com efeito imediato, a TAP deixa de transportar macas e incubadoras nos seus aviões”, colocando em perigo, na ótica do CDS, a evacuação urgente de doentes açorianos para serviços de saúde especializados no Continente português, tendo, depois da denuncia dos populares, “emitido um outro comunicado onde tenta ludibriar os Açorianos”.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, para Artur Lima, “fica provado, pelos dois comunicados da TAP, que a empresa tinha a firme e real intenção de deixar de transportar macas e incubadoras”, tendo a empresa, “após a denúncia pública do CDS, tentado justificar o injustificável, desmentindo-se a si própria e alterando a sua decisão, mas sabendo que com as alterações que introduziu nos seus aviões muito dificilmente conseguirá transportar macas e incubadoras”.

Segundo o Líder Parlamentar democrata-cristão açoriano “a TAP está a ludibriar os Açorianos com esta justificação”, uma vez que, acrescentou, “com as alterações efetuados às configurações no interior dos aviões é muito difícil transportar macas e incubadoras”.

Para Artur Lima o que continua a ser imperioso justificar de forma cabal “é se a TAP tem ou não a capacidade de alterar a configuração interior de um seu avião que viaje para os Açores e que precise de evacuar um doente em situação urgente, de um momento para o outro”, voltando a insistir também que “é irresponsável da parte do Governo Regional dizer que a Azores Airlines dá resposta, quando o serviço que presta, neste momento, para a ilha Terceira é desastroso”, dando como exemplo o voo Terceira-Lisboa de domingo à noite (dia 30 de julho) que “deveria ter chegado a Lisboa perto da meia noite e só chegou hoje às 6h00 da manhã”.

A terminar, o Presidente da bancada parlamentar do CDS-PP na Região informa que o Deputado “padrinho” dos Açores na Assembleia da República, João Almeida, já enviou também uma pergunta ao Ministro dos Transportes sobre esta matéria, repudiando “o comportamento da TAP para com os doentes Açorianos”.

DL/CDS-PP

Categorias: Política

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*