Gui Menezes apela a distribuição mais equitativa de rendimentos nas pescas

Segundo o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia o Governo dos Açores quer “mudar o paradigma do setor das pescas”, salientando que, para isso, conta com “o contributo de todos”, nomeadamente dos representantes do setor, dos armadores, dos pescadores e dos comerciantes.

Gui Menezes lançou, nesse sentido, um “forte apelo” para que haja uma “distribuição de rendimentos mais equitativa entre armadores e pescadores”.

Gui Menezes afirma que “o Governo dos Açores, as associações do setor, armadores e comerciantes têm sabido promover a valorização do pescado e o aumento dos preços na primeira venda, apostando também na promoção do peixe açoriano”.

Nesse sentido, apontou dados do Instituto Nacional de Estatística que indicam que, em 2016, o preço médio do pescado na Região foi de 4,58 euros por quilo, enquanto no continente se ficou por 1,93 euros, acrescentando que, “em termos percentuais, representa uma subida de 31,2%”.

Relativamente aos dados de 2017, Gui Menezes salientou que “o preço médio de pescado na primeira venda continua a subir, sendo que, a 30 de junho, se situava nos 4,73 euros”, frisando que a gestão trimestral da quota do goraz adotada no início deste ano está “refletida” nestes valores.

O titular da pasta das Pescas lembrou ainda que este mês o Governo dos Açores publicou uma portaria que permite aos chicharreiros capturar 400 quilos por dia de chicharro, entre 1 de abril a 30 de setembro, “por se verificar, desde maio deste ano, maior abundância desta espécie e haver um aumento da procura nalguns períodos do ano”.

“Sabemos que a pesca do chicharro é de grande importância para a comunidade piscatória de Rabo de Peixe”, afirmou, sublinhando que esta medida contribui não só para o aumento do rendimento dos pescadores, mas também para o combate à fuga à lota.

“A fuga à lota é um problema que, para além de prejudicar a gestão dos recursos, prejudica o rendimento dos pescadores”, salientou o Secretário Regional.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*