“O Espírito Santo gosta de estar connosco logo que haja: paz, amor e caridade”

Dorvalino Ventura, tem 58 anos e é mordomo há 30 anos, sendo atualmente o mordomo mais antigo da Lagoa.

Iniciou as mordomias no Império de São Pedro, na Freguesia de Nossa Senhora do Rosário em 1981 e após ter regressado das Bermudas, onde imigrou, foi mordomo no Império da Rua Formosa, cinco vezes.

No ano de 1987, Dorvalino Ventura, lançou pela primeira vez na Lagoa, as Sopas do Divino Espírito Santo, na Freguesia de Nossa Senhora do Rosário, com sopas confecionadas à moda de Água Retorta.

Vive na Freguesia do Cabouco há 27 anos e é o Mordomo do Império das Crianças do Corpo de Deus, há 24 anos. Foi Dorvalino Ventura quem, ano após ano, conseguiu renovar este Império do Cabouco, nomeadamente comprando uma Coroa maior, bandeiras novas, sistema de som, quadro de luz e loiça que pertence ao Império. Atualmente, a Coroa do Império das Crianças do Corpo de Deus no Cabouco possui 4000 euros que poderão vir a ser úteis para o próximo mordomo na organização da festa religiosa.

Com 30 mordomias, sendo mordomo 24 vez no Cabouco, cinco no Império da Rua Formosa e uma vez no Império de São Pedro, ambos na Freguesia do Rosário, Dorvalino Ventura, é o mordomo com mais mordomias do concelho de Lagoa.

Segundo este, o Espírito Santo tem sempre uma Graça para lhe oferecer, relembrando, com grande emoção, vários acontecimentos que viveu e que sentiu a Graça do Espírito Santo.

“Estas coisas ficam gravadas no coração, o Espírito Santo é vivo, o Espírito Santo gosta de estar connosco, logo que haja: paz, amor e caridade”, afirmou Dorvalino Ventura ao Jornal Diário da Lagoa.

O mordomo explica que a sua devoção pelo Espírito Santo dá-lhe força, mesmo quando se sente cansado ou aborrecido, tornando-o num homem novo, sem nunca esquecer a bondade do mesmo.

“Nesta casa é tudo bem vindo. Todos os anos, eu digo durante o ano: o que eu dou não é meu, é nosso. É a partilha. E a partilha é isso que o Espírito Santo quer”, refere Dorvalino Ventura relativamente ao Império das Crianças do Corpo de Deus.

Dorvalino Ventura confessa já se sentir cansado e desejar que outra pessoa, mais jovem, fique no seu lugar de mordomo deste Império, encontrando-se totalmente disponível para ajudar o próximo, porém, ainda não apareceu ninguém para o substituir.

“De facto o Espírito Santo é vivo e eu não brinco com o Ele. Eu tenho muito medo Dele, gosto muito mas tenho medo, até porque se eu não for para Ele aquilo que Ele é e que precisa, talvez já tivesse sido castigado e nem tivesse tido o sucesso que tenho tido até agora” salientou.

Dorvalino Ventura, durante 30 anos, conseguiu organizar vários impérios no concelho de Lagoa, recolher fundos para as festas religiosas, coordenar as suas realizações e no cumprimento da sua promessa, admite assim ter recebido várias graças do Divino Espírito Santo.

DL/AS

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*