Câmara da Ribeira Grande tem tido papel ativo no combate ao absentismo e abandono escolares

O absentismo e abandono escolares “não deveriam ser um tema de preocupação emergente na época em que vivemos, tendo em conta a evolução que a sociedade tem conhecido”, defendeu Alexandre Gaudêncio na sessão de abertura do seminário “Encontros sobre Educação na Ribeira Grande – Absentismo e abandono escolares.”

O evento é promovido pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do concelho, em parceria com a autarquia, tendo o autarca realçado, a propósito, que “importa perceber o está a atrapalhar a relação dos nossos jovens com a escola e, consequentemente, com o sucesso escolar”.

Alexandre Gaudêncio valorizou a “premência da iniciativa” realizada na Ribeira Grande, mas deixou claro que o absentismo e abandono escolares são preocupações “transversais a todo o arquipélago dos Açores”, defendendo, nesse sentido, a urgência em “passar-se da teoria à prática.”

O edil apontou que “a realidade com que nos temos deparado é bem diferente daquilo que pensávamos, pelo que não bastam palavras para tentar resolver os problemas. Foi nesse sentido que a Câmara da Ribeira Grande decidiu investir na Educação, proporcionando às nossas crianças e jovens o acesso a novos projetos educativos que ajudam a combater o absentismo e abandono escolares, promovendo igualmente uma maior integração na comunidade escolar e motivação para o estudo”.

Alexandre Gaudêncio recordou que a autarquia “já investiu mais de um milhão de euros em projetos extra-curriculares que têm sido uma mais-valia para quem neles tem participado, como é o caso do projeto Sala Extra que dá apoio aos alunos que evidenciam maiores dificuldades na aprendizagem do Português e da Matemática. Através desta iniciativa tem sido possível contratar professores para darem apoio, oferecendo às crianças mais dois períodos de 90 minutos por semana”.

Para além disso, a Câmara da Ribeira Grande deu “continuidade ao programa de educação para o empreendedorismo – Crescer e Empreender – destinado aos alunos do 4.º ano do ensino básico e que já envolve cerca de meio milhar de crianças”.

A autarquia também está a introduzir projetos de Expressão Dramática que visam o desenvolvimento de atividades educativas nas componentes artísticas de dança, teatro, artes plásticas e outras, contribuindo para o fomento da criação artística individual e coletiva.

DL/CMRG

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*