Governo dos Açores aumenta investimento em centros de investigação

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou esta sexta-feira, dia 7 de abril, em Angra do Heroísmo, um investimento previsto de 180 mil euros para os centros de investigação dos Açores, mais 41 mil euros do que em 2016, tendo adiantado que estas instituições vão passar a ter novos critérios de avaliação.

Gui Menezes, que falava durante uma visita ao Instituto de Investigação em Tecnologias Agrárias e do Ambiente (IITAA), onde reuniu com o diretor e as equipas de investigação, salientou que o “novo figurino” de avaliação dos centros, que será feita de dois em dois anos, tem “diferentes pesos para diferentes critérios”, visando promover uma maior ligação ao tecido empresarial e a internacionalização.

Segundo o executivo regional, nesse sentido, o titular da pasta da Ciência referiu que serão avaliadas as ações de transferência de conhecimento para as empresas e o número de projetos com instituições internacionais, critérios que “são majorados”, com um peso de 33% cada um na avaliação global dos centros.

Para além destes critérios, pesam ainda na avaliação o número de bolseiros de doutoramento ou pós-doutoramento a desenvolverem trabalho nos centros, bem como a divulgação dos resultados dos projetos realizados.

Gui Meneses lembrou que será lançada mais uma edição do concurso para apoio a projetos de investigação científica no âmbito da RIS3, com uma verba de 2,9 milhões de euros, que considerou ser “um investimento bastante significativo para a ciência”, salientando ainda o lançamento de concursos para 12 bolsas doutoramento e seis bolsas de pós-doutoramento em contexto empresarial.

Nesta visita, o Secretário Regional elogiou o trabalho científico que está a ser desenvolvido no IITAA, salientando a “grande relevância” que poderá ter para os Açores na área da tecnologia alimentar ligada à agricultura e na pecuária, “atendendo à importância destes setores para a Região”.

O IITAA tem três grupos de investigação, sendo um dedicado à Agricultura e Produção Animal, outro ao Clima, Ambiente e Paisagem e o terceiro à Ciência dos Alimentos e Saúde.

Gui Menezes salientou que as visitas aos centros de investigação visam “promover a proximidade aos investigadores, conhecer as linhas de investigação de cada centro e os projetos que estão a ser desenvolvidos e recolher contributos que ajudem o Governo dos Açores a definir melhor as políticas científicas na Região”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*