Bruno Magalhães vence a 52ª edição do Azores Airlines Rallye

Bruno Magalhães, em Skoda Fabia R5, foi o grande vencedor do Azores Airlines Rallye 2017. O piloto português desde o início que demonstrou que iria lutar pelo pódio.

No final considerou o momento como mágico, sendo o resultado a demonstração de força, qualidade e vontade. Bruno Magalhães reforçou que este foi um seus melhores ralis de sempre, e a vitória foi possível com vontade, raça e motivação.

“Tudo fizemos para ganhar, andamos depressa quando foi necessário, sem erros”, disse ao Jornal Diário da Lagoa. Magalhães adiantou ainda que, com um carro novo, uma equipa nova e um co-piloto novo, eram tudo condicionantes para que a o resultado não fosse este, mas tal como referiu, “tinhamos tudo para que assim não fosse, mas acabamos por ser felizes. Os ralis têm muitas condicionantes, troços difíceis, e o truque é andar depressa sem cometer erros e foi o conseguimos fazer”.

Refira-se que esta é a terceira vitória de Bruno Magalhães nos Açores, já havia vencido em 2008 e 2010, agora em 2017, numa prova isenta de erros, que o levou ao mais alto lugar do pódio.

Na segunda posição da geral ficou o piloto Marijan Griebel, também em Skoda Fabia R5, a 1:34,4 de Magalhães, enquanto que o terceiro classificado foi Josh Moffett, com um For Fiesta R5,  a 4:50,9 do primeiro.

De salientar que esta edição 52 do Azores Airlines Rallye foi madrasta para alguns pilotos que, à partida, seriam os candidatos ao pódio, foi o caso de Alexey Lukyanuk e Ricardo Moura que desistiram por avaria mecânica. Kajetan Kajetanowicz ficou também pelo caminho no segundo dia de provas, embora tenha participado no último dia.

DL

 

Categorias: Desporto

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*