Câmara do Comércio e Indústria dos Açores pretende fazer chegar produtos e serviços açorianos aos Países Bálticos

A Câmara do Comércio e Indústria dos Açores (CCIA) visa defender e representar os interesses das empresas açorianas e assim permitir o seu desenvolvimento socioeconómico, nomeadamente com a cooperação entre entendidas nacionais e internacionais.

Desse modo, a CCIA e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Báltica (CCILB), assinaram esta segunda-feira, dia 27 de março, um protocolo de cooperação, na sede da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada.

Este protocolo permite a cooperação entres as duas Instituições, principalmente no sector económico, como é o caso do turismo e industrias agro alimentares, proporcionando assim, uma base industrial mais sólida.

Os objetivos entre as duas Câmaras do Comércio passam pelo reforço económico entre os Países Bálticos (Lituânia, Letônia, Estônia) e a Região Autónoma dos Açores.

Outra prioridade para promover e desenvolver a cooperação entre as entidades, será o apoio por ambas as partes, na participação de diversas atividades, como feiras e exposições.

Este protocolo pretende ainda apoiar as pequenas e médias empresas, nomeadamente através da criação de programas a longo prazo, melhorias práticas e intercâmbios de informações.

O empreendedorismo tecnológico, a criação e manutenção de emprego altamente qualificado também serão temas fomentados e desenvolvidos por parte das entidades.

“O objetivo é precisamente de divulgar a Região Autónoma dos Açores nos Países Bálticos e não estamos a falar só da Lituânia, estamos a falar da Lituânia, Letônia e Estônia. Iremos procurar transmitir junto dos homens de negócio da Lituânia, as potencialidades enquanto Região Autónoma dos Açores enquanto destino turístico e outras áreas e sectores”, declarou Jorge Antas de Barros, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Báltica.

Para Mário Fortuna, Presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, a função deste protocolo será de “abrir canais de comunicação”, de forma a fazer chegar os produtos e os serviços açorianos, nomeadamente da área do turismo, àquela zona da Europa.

DL/AS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*