TSD Açores recordam que desemprego cresceu 65% em seis anos

Foto-JOAQUIM-MACHADO

Segundo os TSD Açores, a situação do desemprego continua a ser grave nos Açores. Apesar de alguns registos favoráveis, apontados pelo INE, a Região está longe de poder considerar que o desemprego é um problema ultrapassado. De facto, mais de 20 mil açorianos não têm emprego e isso tem que preocupar a governação e mobilizar os responsáveis políticos – da maioria e da Oposição – e os agentes económicos, lê-se numa nota de imprensa enviada à nossa redação.

Além dos dados apurados no inquérito do INE, há que ter em conta o facto de mais de 7.100 açorianos estarem integrados em programas ocupacionais de emprego, sem que isso signifique para eles e para as suas famílias um rendimento estável e duradouro. Aliás, esse número atingiu em dezembro passado valores nunca antes registados, evidenciando a inoperância das medidas governamentais para a criação de emprego, revelam os TSD Açores na mesma nota.

Ainda que a população empregada tenha crescido nos últimos anos, a verdade é o número de açorianos com emprego é inferior ao registado, por exemplo, entre 2006 e 2010, inclusive. Simultaneamente, verifica-se que só nos últimos seis anos o desemprego cresceu nos Açores acima de 65% – de 8.100 para 13.400 desempregados.

Os TSD/Açores dizem-se preocupados com o facto de mais de um terço dos desempregados inscritos nos centros de emprego da Região estarem nessa situação há mais de um ano e de 46,5% desses indivíduos terem menos de 35 anos, o que evidencia bem o caráter estrutural do desemprego nos Açores.

DL/TSD

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*