Batismos e casamentos católicos diminuem nos Açores

baptismo-igreja-pia-baptismal-Lagoa-Rosario

Estatísticas diocesanas relativas ao ano de 2012 acabam de ser publicadas no Boletim Eclesiástico da diocese. A população açoriana continua a ser maioritariamente católica, embora se tenha registado uma ligeira diminuição de 91,43% para 85,9%, entre 2011 e 2012, segundo dados estatísticos publicados na edição deste ano do Boletim Eclesiástico, publicação que retrata a vida da Diocese de Angra e que é lançada por altura da reunião do Conselho Presbiteral.

De acordo com os dados disponibilizados descem também os batismos, menos 143 entre 2011 e 2012 e os casamentos católicos, menos 64. 

Em contrapartida, sobe o número de catequistas de 2880 em 2011 para 2917 em 2012 e o número de crianças, jovens e adolescentes que fizeram a primeira comunhão, comunhão solene e crisma, respetivamente. 

Segundo o Portal da Diocese, no ano de 2012, 2633 crianças celebraram a primeira comunhão (mais 99 que em 2011); 2718 celebraram a profissão de fé ( mais 400) e 2681 realizaram o crisma (mais 226). 

O Boletim Eclesiástico Vila Franca do Campo é a ouvidoria com a menor percentagem de católicos – 59,33%- ; Corvo e Fenais da Ajuda registam o maior número de católicos 98 e 97,83%. Outro dado a sublinhar é o facto de Santa Maria, Povoação, Nordeste, Ribeira Grande, Ponta Delgada, Pico e Corvo terem registado uma subida no número de pessoas que se afirma católica no universo da população residente. 

Refere o portal que é no domínio da ação sócio-caritativa que os números da Diocese são mais expressivos, registando-se o aumento das respostas que a Igreja ou as instituições de inspiração cristã dão na luta contra os mais desfavorecidos ou no apoio à educação pré escolar. 

O número de creches mais do que duplicou, passando de sete para 15, tal como o número de casas para pessoas idosas, doentes crónicos ou deficientes, que passou de duas para seis. 

Os centros sociais e paroquiais bem como as irmandades e confrarias também aumentam em número, promovendo uma ajuda de proximidade mais eficaz. 

O Boletim Eclesiástico, ao longo de 637 páginas, relata ao pormenor, todos os elementos que permitem “reconstruir” a história da Diocese de Angra durante o ano de 2013. 

DL/Portal da Diocese de Angra

Categorias: Religião

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*