“É preciso saber potenciar o que existe na região”, diz Jorge Rita

dav

Foi inaugurado recentemente o novo Mercado Agrícola de Santana, nos terrenos da Associação Agrícola de São Miguel (AASM).

Trata-se de um investimento de cerca de 350 mil euros,  numa área total de 2.200 m2, sendo 1.200 m2 de área coberta. Segundo o Presidente da AASM, trata-se de uma pequena obra mas com um significado enorme, dando dignidade aos agricultores para poderem trabalhar.

O mercado divide-se por três pavilhões: um para animais, outro para produtos hortofrutícolas e um terceiro destinado a plantas e sementes. Haverá ainda uma loja destinada à venda de produtos lácteos e artesanato, bem como uma esplanada e zona de arrumos.

Segundo Jorge Rita, este é de resto o espaço por excelência para troca de informações e de experiencias, considerando mesmo as quinta-feiras como o domingo dos agricultores.

dav

O Presidente da AASM voltou a insistir na aliança entre o turismo e agricultura, setores que podem ajudar-se mutuamente, beneficiando das suas mais-valias. Jorge Rita quer que o espaço passe a fazer pate do roteiro turístico, a par do futuro Centro Interpretativo do Leite, que deverá avançar ainda este ano, para que os visitantes possam ficar a conhecer o que é a realidade da lavoura açoriana, revelando ainda que está em preparação um kit com uma amostra dos melhores produtos agrícolas regionais.

Face ao elevado fluxo turístico que se tem registado na região, diz Jorge Rita que é preciso saber potenciar o que existe na região.

No seu discurso, Jorge Rita voltou a reforçar que as pessoas não podem secundarizar a agricultura, apesar do crescimento dos restantes setores de atividade, até porque este é o maior e melhor setor da atividade económica da região, e é este que poderá alavancar a economia e potenciar os restantes setores.

dav

O novo Mercado Agrícola de Santana deixa satisfação princialmente a quem tem vindo a participar semanalmente nas habituais quintas feiras, é o caso do empresário lagoense João Barbosa. O antigo espaço não tinha o minimo de condições, e com este novo espaço, muito mais pode ser feito, reforçando que a lavoura já merecia este espaço.

João Barbosa diz que a Associação Agrícola tem vindo a ser um grande defensor do setor e de todos os lavradores, quer os que são sócios e inclusive os que não o são, sendo que todos beneficiam das reivindicações e lutas conseguidas.  

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*