Governo dos Açores faz balanço positivo do projeto comunitário de promoção do sucesso escolar no concelho da Lagoa

Andreia Cardoso Avelino Menezes Cristina Calisto Decq Mota Prossucesso

O Governo dos Açores faz um balanço “bastante positivo” do primeiro trimestre de implementação do projeto de intervenção comunitária ‘Sucesso Educativo – Escola, Comunidade, Família’, desenvolvido em parceria com a Câmara Municipal da Lagoa.

A Secretária Regional da Solidariedade Social frisou que a análise dos dados até à data permite adiantar que a intervenção já demonstrou ter tido repercussões positivas neste primeiro trimestre de implementação do projeto.

Andreia Cardoso, em declarações à margem da sessão de reflexão e de balanço provisório da iniciativa, salientou, além da resposta positiva por parte dos alunos, o crescente envolvimento dos pais e familiares no processo educativo.

A falta de envolvimento era uma preocupação que vinha sendo manifestada por todos os intervenientes no processo, adiantando a Secretária Regional já ter sido possível trabalhar com ganhos comprovados.

Para a governante, “a adoção de experiências inovadoras, especialmente a nível local, mas que, ao mesmo tempo, promovem a concertação também com entidades da sociedade civil e governo revela-se de grande importância no combate à pobreza e na redução das desigualdades”.

Por seu lado, o Secretário Regional da Educação e Cultura salientou que este projeto, que tem a coordenação científica do ISPA – Instituto Superior de Psicologia Aplicada, vem “provar que há benefícios que são de todos nós, que exigem uma resposta conjunta”.

Na sua intervenção na sessão, Avelino Meneses frisou que o envolvimento da autarquia da Lagoa é “fruto do correto entendimento” de que a “educação é o meio mais poderoso na redução das desigualdades”.

Avelino Meneses considerou que este projeto comunitário é “nem mais nem menos” do que “um complemento” do ProSucesso, programa de promoção do sucesso escolar em vigor nos Açores desde o início do ano letivo 2015-2016, recordando tratar-se de um “plano a prazo porque a educação é um reino de melhorias lentas, embora seguras”.

DL/Gacs

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*