Governo dos Açores trabalha com vista à redução de custos do transporte marítimo de carga

Vitor Fraga custo transporte carga aerea

O Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou, em Lisboa, no final de uma audiência com a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que o Governo dos Açores está a trabalhar para reduzir os custos do transporte marítimo de carga de e para a Região.

Vítor Fraga salientou que o Governo dos Açores trabalha atualmente para concretizar esta pretensão, “com o objetivo último de reduzir os custos diretos e indiretos associados ao atual modelo de transportes de carga entre o continente e a Região e, simultaneamente, também contribuir para a redução dos tempos de entrega nos principais mercados exportadores da Região”.

O titular da pasta dos Transportes afirmou que esta pretensão, que “teve um bom acolhimento” por parte da Ministra, passa pela criação, em Lisboa, de um Terminal Único de Mercadorias para os Açores, com o objetivo de “otimizar o modelo de transportes de carga existente entre o continente e a Região, contribuindo assim, por um lado, para reduzir os custos diretos e indiretos associados ao mesmo e, por outro, otimizar também os tempos de entrega junto dos principais mercados”.

Vítor Fraga adiantou que a reunião com Ana Paula Vitorino serviu para analisar “um conjunto de matérias de interesse comum, nomeadamente o papel dos portos da Região na estratégia para o aumento da competitividade portuária no horizonte 2016-2026”.

O Secretário Regional frisou que estes não são processos simples, mas registou que “houve um bom acolhimento”, que permitirá “desenvolver o trabalho necessário para que consigamos cumprir com este objetivo importante para o objetivo final de redução dos custos de transporte entre o continente e a Região”.

Relativamente ao Terminal Único de Mercadorias, Vítor Fraga salientou que “há o compromisso da senhora Ministra de trabalharmos em conjunto, também com a autoridade portuária de Lisboa e com os atuais concessionários e armadores, no sentido de se poder implementar com a maior brevidade possível”.

Vítor Fraga destacou ainda a abordagem feita na reunião ao papel do Porto da Praia da Vitória, “não só na sua vertente de plataforma logística de tráfego internacional no que diz respeito a mercadorias, mas também naquilo que é a rede de abastecimento de LNG que se está a desenhar no país, no sentido de se construir uma estação de abastecimento que sirva não só para abastecer os navios provenientes do tráfego intercontinental, mas também os navios da cabotagem insular e do tráfego interilhas”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*