“Com trabalho e fé foi possível chegar ao objetivo “

Operario festa campeonjato protugal subida segunda fase1

A equipa  do Clube Operário Desportivo garantiu a manutenção no Campeonato de Portugal Prio ao vencer, este domingo, o Carapinheirense por 7-1.

Um resultado que parece exagerado, mas peca por escasso, uma vez que mais golos poderiam ter sido marcados pelos fabris, numa tarde de futebol impróprio para cardíacos.

Um encontro com duas partes distintas, uma primeira em que o equilíbrio era evidente. Os visitantes com objetivo de tentar jogar no erro do Operário, tal como admitiu o próprio treinador aos jornalistas, já na sala de imprensa, no final do encontro.

O treinador dos visitantes referiu que pouco havia a dizer face ao resultado deste domingo, ressalvando o equilíbrio da primeira parte do encontro, com um jogo de “paciência”.

Já no segundo tempo, o Operário ainda teve dificuldades, chegando o adversário ao empate, mas depois do 2-1, a história do jogo acaba, adiantou António Cortesão, referindo que a sua equipa desmoronou-se e o Operário poderia ter marcado mais golos.

Sabendo que necessitava de marcar para chegar ao objetivo, os fabris mantiveram a pressão e golo após golo, conseguiram o objetivo, um feito que André Branquinho disse só ser possível face ao trabalho dos seus jogadores, mostrando-se orgulhoso do trabalho realizado.

Já na sala de imprensa, o técnico fabril parabenizou os seus atletas que tiveram uma primeira fase complicada, com falta de alternativas, mas que mostraram, em campo, o seu valor.

André Branquinho recordou que a Série E entrou na sua última jornada com cinco equipas a lutar por um segundo lugar, tendo o Operário sido mais feliz.

O treinador fabril não esqueceu as restantes equipas que lutaram até ao fim, o caso da outra equipa açoriana em prova, o SC Ideal, à qual deu os parabéns pela sua boa prestação.

Segundo André Branquinho, esta conquista é nem mais do que uma lição de superação, de querer, ambição e humildade, e por isso os seus jogadores merecem festejar a primeira conquista da época, ou seja a manutenção, que acaba por ser positiva até para a própria estabilidade do clube.

Quanto à segunda fase do CCP, o técnico dos fabris adianta que será de luta jornada a jornada, reconhecendo que a a equipa necessita de mais alguns reforços. “Espero que seja possível fazer um ajustamento no plantel, mas se não for, compreendo, até porque é preciso saber estar onde estamos e perceber da realidade”.

Segundo André Branquinho com muito trabalho e fé, foi possível chegar ao objetivo desejado, e reconhece que a fé e esperança não faltou à sua equipa.

“Deus escreve direito por  linhas tortas”,  e talvez foi o que nos aconteceu, disse.

DL

 

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*