Três galardoados cineastas no Montanha Pico Festival

unnamed-1

O Montanha Pico Festival providencia encontros internacionais de arte e artistas à volta da temática da montanha e assuntos ou cenários montanhosos. Esta, a terceira edição, proporcionou a partilha de ideias de três galardoados cineastas, que apresentaram os seus filmes no passado fim de semana: João Pedro Plácido, Jorge Pelicano e Julia Poplawska.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, a realizadora polaca Julia Poplaska investiu uma semana na ilha do Pico, onde está a fazer um trabalho de pesquisa, e apresentou o filme “The Place”, um documentário sobre a estação meteorológica nas montanhas Tatra, na Polónia.

Os dois cineastas portugueses realizaram trabalhos que se distanciam por dez anos e, pela primeira vez, apresentaram-nos na mesma noite. O novo filme “Volta à Terra” de João Pedro Plácido conta a história de uma comunidade em extinção: camponeses que praticam agricultura de subsistência numa aldeia das montanhas do norte de Portugal. Daniel, o jovem agricultor e protagonista do filme, esteve presente na apresentação e divulgou a ilha do Pico, por ser o local em que já esteve mais longe de casa.

O último pastor da Serra da estrela veio à montanha do Pico.

“Ainda há Pastores?” de Jorge Pelicano, realizado no início do século XXI, conta estórias de Casais de Folgosinho e Hermínio, o mais jovem pastor.

Com 42 anos de idade, Herminio ainda é hoje o pastor mais novo da serra e até dizem ser o último pastor da Serra da Estrela. Acompanhado pelo cineasta, Hermínio veio até à montanha mais alta de Portugal e ficou deslumbrado com esta experiência.

A programação do Montanha Pico Festival continua até ao final do mês de janeiro com sessões de filmes, apresentações de arte, aventuras na montanha do Pico e exposições estão abertas para visitas do público.

DL/Mirateca

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*