Rui Bettencourt defende novas centralidades para os Açores

rui-bettencourt-xii-governo-acores-as-regioes-ultraperifericas-da-uniao-europeia

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas defendeu a abertura de novas dimensões de cooperação e de novas centralidades para os Açores, paralelamente à defesa do seu estatuto de Região Ultraperiférica (RUP) da União Europeia.

Rui Bettencourt, que falava na sessão de abertura da conferência ‘As Regiões Ultraperiféricas da União Europeia’, sublinhou que o estatuto de RUP deve ser defendido “com grande convicção e com fortes argumentos nesta evolução da União Europeia e do mundo”.

“Nós temos fortes argumentos, temos fragilidades que são contínuas e temos uma convicção europeia que coloca os Açores no destino comum europeu, com esta convicção de podermos, junto de todos os nossos parceiros europeus, mostrar quem somos, como somos frágeis, como devemos ser tratados e como queremos ser defendidos”, frisou.

Para o titular da pasta das Relações Externas, esta conferência, que decorre durante dois dias na Universidade dos Açores, é um “momento interessante de reflexão” sobre uma questão importante para os Açores que são as Regiões Ultraperiféricas, a propósito das quais decorrerá também, a 30 e 31 de março, o Fórum das Regiões Ultraperiféricas, em Bruxelas, com uma forte presença da Região.

Rui Bettencourt salientou esperar que, destes dois dias da conferência, surjam reflexões que possam “avançar com o pensamento estratégico à volta da ultraperiferia e desse relacionamento com todos os nossos parceiros, os nossos vizinhos e entre nós”, mas também uma reflexão sobre a nossa identidade, porque “temos fragilidades, mas também temos a nossa identidade”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*