Abordagem individualizada nos Serviços de Emprego defendida em Bruxelas

sofia-ribeiro-eurodepuatda-acores_1

A Eurodeputada Sofia Ribeiro interveio, esta semana, na conferência “Definir os serviços de emprego para o futuro: da política à prática”. Este evento, co-organizado pela Deputada, trouxe ao debate ilustres oradores como Kris Peeters, Vice-Primeiro Ministro belga e responsável pela pasta da Economia e do Emprego, e Pedro Martins, ex-Secretário de Estado do Emprego português, e pretendeu provar que a abordagem global ao ainda significativo desemprego de longa-duração “está completamente obsoleta”.

Para Sofia Ribeiro “é indispensável um acompanhamento personalizado e individualizado, capaz de dar rapidamente respostas assertivas aos desempregados europeus, especialmente os 10 milhões de desempregados de longa duração. Quanto mais tempo estes cidadãos ficarem em situação de desemprego, mais tempo levarão a retomar ao mercado de trabalho”, competindo aos Estados-membros “prestar atenção às boas práticas verificadas em alguns países da União”.

A Deputada social-democrata defendeu ser necessário um “verdadeiro” processo de acompanhamento e requalificação profissional, que seja “capaz de apoiar de forma personalizada os desempregados, providenciando-lhes respostas adequadas às suas competências e habilitações”, referindo ainda que “é crucial o rápido acompanhamento destes desempregados, sob pena que esta situação comece a afectar a sua auto-confiança, bem-estar e desenvolvimento futuro, evitando que cheguem a situações de pobreza e exclusão social e, consecutivamente, que se coloque em causa a sustentabilidade dos sistemas nacionais de segurança social”.

Nas suas declarações, Sofia Ribeiro apelou ao estabelecimento de parcerias para a resolução do desemprego de longa-duração: “É de grande importância incentivar e desenvolver parcerias entre os empregadores, os parceiros sociais, os serviços de emprego públicos e privados, as autoridades públicas, os serviços sociais e as instituições de educação e formação, a fim de proporcionarem as ferramentas necessárias para responder melhor às necessidades do mercado de trabalho e de prevenirem este flagelo”, finalizou a Eurodeputada.

DL/GDPE

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*