Governo dos Açores congratula-se com limitação do uso de FAD na pesca do atum

Açores-peixe-atum-bonito

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia congratulou-se com a recomendação aprovada pela Comissão Internacional para a Conservação de Atuns do Atlântico (ICCAT) para limitar o uso de dispositivos artificiais agregadores de peixe (FAD) por embarcação.

Gui Menezes salientou que esta era uma pretensão do Governo dos Açores, que “tem alertado, em Bruxelas, para os perigos do uso intensivo de tecnologias para agregação de peixe”, frisando que estes dispositivos “limitam o acesso dos cardumes de atum às águas açorianas”.

A decisão de limitar o uso de 500 dispositivos agregadores de peixe por embarcação foi tomada na reunião anual da ICCAT, que terminou hoje em Vilamoura.

Para além do uso dos FAD, foram discutidos neste encontro temas como as quotas de atuns, a análise dos relatórios sobre os ‘stocks’ destas espécies, as medidas de conservação e de gestão propostas pela ICCAT e ainda os critérios para atribuição de possibilidades de pesca.

O Secretário Regional do Mar referiu que “as quotas para todas as espécies de tunídeos não sofreram quaisquer cortes”, acrescentando, nesse sentido, que durante o próximo ano “os pescadores poderão manter o nível de capturas para todas as espécies de atuns ao nível de anos anteriores”.

A Região Autónoma dos Açores esteve representada na reunião anual da ICCAT pelo Diretor Regional das Pescas, um investigador do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores e um representante da Associação de Produtores de Atum e Similares dos Açores.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*