Poesia: Quem tu és mulher?

mulher-olhar-horizonte

Procuras aquela palavra mulher
Pedaço do meu viver companheira
Alma simples e verdadeira
Quem diz que não te quer
Te guarda como derradeira
Meu braço minha escudeira
Força para quem não tiver.

Amei, adorei, desfrutei, o teu amor
Sempre todo o amor te dei
Muitas lágrimas te enxuguei
O mesmo fizeste quando chorei
Quando a tristeza me causava dor
Nunca mostraste rancor
Corpo lindo onde me dilatei.

Mulher coração que se despedaça
Boca de ouro com palavras de carinho
Nunca caminhei sozinho
Coração que não amordaça
Nunca nos separamos no caminho
Ao longo da vida os anos passa
Minha flor de rosmaninho.

Foste és e serás o meu braço direito
flor que eu colhi, no jardim de teus pais
Como tu, não encontrarei jamais
Entre todas as flores, foste das mais naturais
Sem ti vive, sem jeito
Mulher de honra, de amor e respeito
Virtuosa no amor, cada vez mais.

Ai mulher quem não te ama
a mais linda das princesas na corte
te encontrar meu amor, tive sorte
Teu amor é verdadeiro, ate a morte
Sinto a tua voz, quando me chama
A minha alma por ti, meu amor derrama
Prenunciando a palavra amor, cada vez mais forte.

Lábios quentes, virtuosos de amor
Tua voz que fala, sempre em tom de bondade
Teus olhos meigos, num olhar conquistador
Teu coração,que não conhece maldade
Alma que se deleita, no amor e na felicidade
Teu andar gingão, na força da mocidade
Por ti mulher, dou graças ao Senhor.

Por: João Silvério Sousa | foto (c) direitos reservados

Categorias: Poesia

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*