Vasco Cordeiro comemora o 25 de Abril junto do Poder Local

Vasco_cordeiro-25-abril

O Presidente do Governo dos Açores defendeu, esta sexta-feira, o “primado da voz do Povo”, face às ameaças subtis à Liberdade e à Democracia que estão a colocar em causa os valores que o 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal. 

“Quando nós ouvimos que tem de ser assim, porque é assim que tem de ser, porque há entidades externas que nos obrigam a que assim seja, essa é uma ameaça à Liberdade e à Democracia”, afirmou Vasco Cordeiro, que participou na cerimónia comemorativa do 40º aniversário do 25 de Abril, promovida pela Junta de Freguesia da Maia. 

Segundo disse, os valores da “Revolução dos Cravos” também se cumprem vencendo os desafios com que o País está confrontado, como é o caso do desemprego e da melhoria das condições sociais dos portugueses. 

De acordo com Vasco Cordeiro, as ameaças a estes valores são hoje mais subtis e menos claras do que em 1974, as quais devem ser, claramente, identificadas para que nunca se possa por em causa aquele que deve ser o primado essencial da política e do serviço à causa pública. 

“É, pois, o primado da voz do Povo que determina o caminho que se deve seguir e não outros interesses”, salientou o Presidente do Governo, ao defender, também, o valor do Desenvolvimento, não apenas económico, mas também social e cívico. 

“Esta é uma tarefa de todos e não apenas dos políticos, dos autarcas ou dos governantes. Quem tem, nesta equação, mais poder, não são os políticos, mas sim os cidadãos que votam e que, através do seu voto, manifestam a sua vontade”, concluiu Vasco Cordeiro. 

Além da sessão solene dos 40 anos do 25 de Abril, as comemorações promovidas pela Junta de Freguesia incluíram a distribuição de cravos pela população da Maia.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe um comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*