A Cidadania através da Educação, Cultura e Envolvimento Comunitário

dia-municipal-apra-igualdade-2015-cartaz

Há pouco mais de um ano a presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto Decq Mota, toma como uma das primeiras decisões a fusão da área da Educação e da Cultura, partindo do pressuposto de que são duas áreas que devem estar aglutinadas. Repare-se que parte dos espaços e equipamentos culturais do concelho estão sob a alçada da autarquia e que é justamente na forma como são geridos e na programação destes equipamentos que entra o papel da educação, como via de mediação cultural e de formação da comunidade.

O município reconhecendo que a educação não se esgota à infância e juventude, nem ao contexto escolar, antes ocorre ao longo de toda a vida, e sendo de suma importância que espaços de educação não formal contribuam para a aquisição de conhecimentos realizou um plano em 2016 que lhe valeu a nomeação para município do ano a nível nacional.

Para 2017, e ainda que reconhecendo a pertinência do tema de 2016,urgia tocar em questões mais de fundo, e estender a essência do plano de atividades, visto como um projeto educativo e cultural concelhio, a mais instituições e juntas de freguesia.

A temática da cidadania é justamente a que nos permitirá ter uma abordagem mais multifacetada e, ao ser trabalhada por uma autarquia, terá a dimensão, que se crê porventura ideal, para uma ação pública de proximidade, através de ações educativas e culturais pertinentemente delineadas. Também não se irá trabalhá-la de uma forma sectária, centrada numa única área, antes abrangente, com vista a reduzir assimetrias no acesso à cultura, à salvaguarda da identidade local investindo na educação da comunidade, realizar um trabalho de mediação cultural e contribuir para o fomento de formas de ocupação do tempo livre mais sadias.

Contribuir para a cultura geral, mas também para a educação permanente é um aspeto basilar do plano da educação e cultura que indubitavelmente as questões da Cidadania. Importa contribuir para o aumento da formação, competências e reunir esforços para o aumento da empregabilidade, pelo que o programa Valorizar do Governo Regional foi estendido à Lagoa, estando a decorrer desde o dia 20 de setembro. Em outubro arranca uma ação de formação de longa duração dedicada à arte como recurso educativo e de inclusão social para formandos que exerçam a sua atividade laboral no concelho.

Em jeito de glosa, poder-se-á dizer que a Cidadania ao ser trabalhada pela área da educação e da cultura, visará apelar à participação do público, contribuir para o seu enriquecimento cultural e sensibilizar para a preservação, salvaguarda e valorização do património. Serão linhas prioritárias a formação, o aumento de conhecimentos (através de programas e recursos para mediação cultural), trabalhar a questão de géneros, igualdade, interculturalidade e cultura local, bem como acesso à informação e o envolvimento comunitário. Serão diversas ações que, não sendo para massas, abrangerão no final um público considerável para que a cidadania seja um meio prioritário com vista a tornar a Lagoa numa cidade educadora.

Teresa Viveiros

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*