Restaurante “O Alambique” vence prémio e representa os Açores com a alcatra

restaurante-o-alambique-na-lagoa-vence-premio-e-representa-os-acores-com-a-alcatra-2

O restaurante lagoense, “O Alambique” venceu o primeiro prémio, com o prato de Alcatra, no 2º Festival “Adoramos a Nossa Gastronomia” promovido pela Coca-Cola.

De forma a homenagear a cozinha portuguesa, foram selecionados 12 restaurantes, escolhidos pelo chefe Tiago Bonito, entre 1200 concorrentes, para representar 12 regiões de Portugal com os seus pratos típicos, nomeadamente: o bife de atum, rojões, arroz de pato, Francesinha, bacalhau à Lagareiro, bacalhau à Brás, arroz de tamboril, caldeirada de peixe, migas com carne, choquinhos, sopa de cação e a alcatra.

O chefe Tiago Bonito, foi eleito em 2011 de “chefe cozinheiro do ano” e vencedor do Trofeu Inovação, e foi quem teve a árdua tarefa de escolher apenas 12 restaurantes para representar os pratos típicos portugueses, nos dias 9, 10 e 11 de setembro, na sala Tejo / Meo Arena em Lisboa.

Para Rui Borges, gerente do Restaurante “O Alambique”, foi com grande orgulho que recebeu “este prémio graças à “cozinha da minha mãe”. Efetivamente, a cozinheira da alcatra e cozinheira do restaurante é Guida Benevides, que cozinha a alcatra com “amor, carinho e gosto”.

O verdadeiro segredo, para além de um ingrediente “secreto”, é sobretudo “cozinhar com amor”, sendo a receita a mesma de todos mas “as mãos de fada da minha mãe. Quando ela cozinha com amor, faz toda a diferença”.

Após este concurso, “O Alambique” serve diariamente a alcatra no restaurante, tendo recebido cada vez mais pedidos, sobretudo pelo “boca a boca”, a publicidade de quem gosta e partilha.

“Não é um prato fácil porque necessita de pelo menos 3h30 para se fazer, o que é um risco e nem todos os restaurastes estão dispostos a fazer tanta carne e correr o risco de não ser vendido”, mas para o restaurante lagoense esta foi uma aposta ganha.

Para Rui Borges, lagoense de gema, “O Alambique” é um restaurante “acolhedor”, com pratos de cozinha tradicional portuguesa e em particular de Trás-os-Montes, onde o “atendimento personalizado, com humildade, atenção e a utilização de produtos frescos e locais”, faz toda a diferença e traz benefícios, adiantou.

DL/AS

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*