Mercado Municipal dará nova vida à Cidade de Lagoa

Cristina Calisto Decq Mota Camara Lagoa Açores Mercado Municipal apresentação estudo1

O estudo prévio do futuro Mercado Municipal de Lagoa foi apresetnado esta quinta-feira, dia 04 de agosto. O novo espaço, a ser implementado na zona do Tecnoparque, terá elementos arquitetónicos da paisagem lagoense que fazem parte da identidade deste território e com os quais os lagoenses se identificam. É o caso da fábrica do álcool, estufas de ananases e os secadores de tabaco.

O mercado irá localizar-se a norte da cidade entre vários eixos que proporcionam um fácil acesso ao local. Eixo via rápida Ponta Delgada – Vila Franca, eixo via rápida Ribeira Grande– Lagoa e eixo estrada regional Ponta Delgada – Lagoa.

Terá um carácter mais atual, um espaço único, não só de mercado propriamente dito, mas também de convívio, com uma grande oferta cultural e de lazer, constituído um pólo comercial e cultural com uma programação variada que irá contemplar eventos, concertos, workshops, etc.

O edifício terá uma área de implantação de 1800m2, subdividido em dois pisos e um mezanino, com as seguintes áreas, piso 0 (mercado de frescos) 1191.30m2, piso 1 (zona de restauração e lojas variadas) 1800.00m2, mezanino 567.60m2).

No piso 0, com entrada a sul pela Alameda do Conhecimento, teremos o mercado de frescos. A uma cota superior, temos o piso 1, com entrada a norte pelo parque de estacionamento, encontramos ai a área de restauração e lojas. A nascente encontramos a esplanada que se interliga com a área de restauração. O mezanino destina-se à direção e a espaços multiusos.

As intenções do mercado passaram por promover a economia (comércio e venda de produtos e gastronomia da região), meio ambiente (relação com os espaços naturais) e por último a sociedade (espaços de encontro, convívio, socialização e espaços culturais).

A construção do futuro Mercado Municipal de Lagoa rondará um investimento de cerca de um milhão e meio de euros, sendo que a autarquia pretende apresentar a candidatura a fundos comunitários no novo quadro financeiro de apoio, onde se espera que, no início do próximo ano, a obra possa arrancar.

DL/CML

Categorias: Local

Comentários

  1. augusto corvelo
    augusto corvelo 5 Agosto, 2016, 21:55

    não se esquecao do arena na vila franca e das piscinas no nordeste tanto investimento para nada lembram-se que quem vive na lagoa que e uma cidade e se querem se deslocar para para qualquer sitio tem de ter transporte próprio porque as camionetas não podem entrar nesta dita cidade que tal a tao famosa mini bas que fosseainda mais pequena o bem que não seriaobrigado

    Reply this comment

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*