Açores estão cada vez mais próximos das suas comunidades emigradas

Rodrigo Oliveira Comunidades encontro jovens diáspora

O Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas assegurou que o Governo dos Açores está empenhado em manter uma relação de cada vez maior proximidade com todas as comunidades de Açorianos na diáspora.

Rodrigo Oliveira, que falava no âmbito da ‘Formação Açores 2016 para jovens da Diáspora Açoriana’, sublinhou que foi a Autonomia que permitiu iniciar esse percurso de aproximação aos Açorianos emigrados, frisando que o Governo elegeu como uma das prioridades “reforçar os laços com as suas comunidades”.

Essa proximidade “não se reduz a uma única dimensão”, salientou o Subsecretário Regional, acrescentando que, além de se procurar “mostrar como são os Açores de hoje”, há um forte investimento do Governo Regional no apoio à cultura, às tradições e ao ensino do Português, elos que considerou essenciais na preservação da herança açoriana.

O governante lembrou, também, que a Região procura dotar as instituições da diáspora, nomeadamente as Casas dos Açores, clubes e outras associações, com novas valências, como a formação de líderes das comunidades, promoção do turismo, captação de investimento, considerando que “o fundamental desta relação dos Açores com as suas comunidades é uma profunda dimensão cultural, civilizacional, aquilo que podemos chamar Açorianidade”.

Rodrigo Oliveira elogiou a disponibilidade dos 17 jovens que participam no curso que hoje teve início, todos eles nascidos nas comunidades emigradas, sublinhando o trabalho que desenvolvem localmente e o interesse demonstrado, através da participação nesta ação de formação, em conhecerem os Açores de hoje e tudo o que a Autonomia permitiu construir, da educação à saúde, da economia às infraestruturas.

A iniciativa conta com 17 formandos, com idades entre 22 e 36 anos, em representação das Casas dos Açores e de instituições açorianas da Bermuda, do Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Baía (Brasil), de Ontário, Quebeque, Manitoba e Colômbia Britânica (Canadá), dos estados do Massachusetts e Califórnia e das cidades de São José, Hilmar e São Diego (EUA), de San Carlos (Uruguai) e de Lisboa e Porto.

Nesta iniciativa do Governo dos Açores, promovida pelo Gabinete do Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas, através da Direção Regional das Comunidades, os jovens participantes terão a oportunidade de visitar instituições e empresas nas ilhas onde decorre a formação, entre as quais a Adega Cooperativa dos Biscoitos (Terceira), o Observatório de Investigação Climática do Atlântico Norte e a Fabrica das Queijadas (Graciosa), o Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo e o Centro de Controlo Oceânico-NAV Portugal (Santa Maria), o NONAGON – Parque Ciência e Tecnologia e o Centro de Monotorização e Investigação das Furnas (São Miguel).

DL/Gacs

Categorias: Comunidades

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*