Harpa Gótica invadiu a ilha o Pico no Fringe

Miratec Arts Harpa gotica Fringe Festival Pico

Durante o mês de junho, Luis Anjos Teixeira residiu na ilha do Pico, acompanhado pelo seu instrumento musical: a harpa gótica.

A harpa é um dos instrumentos mais antigos e lembra um arco de caça com a sua forma triangular. As audiências, na ilha do Pico, foram contempladas pelo som diatónico da harpa que passou pelo Salão Nobre da Câmara Municipal de São Roque, pela Gruta das Torres e pelo Auditório do Museu dos Baleeiros com atuações públicas. Ainda fez parte do programa de sensibilização à arte; arte para pessoas da terceira-idade, para crianças e arte no primeiro programa de música com bebés, que a MiratecArts levou às creches do concelho da Madalena.

Luis Anjos Teixeira nasceu em Moçambique, tem pais portugueses e vive na Alemanha há 20 anos. Agora pensa muito em viver numa ilha no meio do oceano Atlântico. E, porque não na ilha montanha do Pico?

A harpa seduziu a população do Pico e as composições originais de Luis Anjos Teixeira ofereceram um brilho de inspiração para músicos locais. Da mesma forma que os picarotos foram seduzidos, Luis Anjos Teixeira também se deixou seduzir pela ilha.

“Fiquei surpreendido na ilha com a intensidade de identificação que as pessoas têm com as suas tradições e ao mesmo tempo com a abertura que têm a algo que vem de fora,” diz Luis Anjos. “Gostaria muito de trazer a harpa de colo e ensinar na ilha. O eco que ela fez na ilha mostrou que o interesse existe. Foi inspirador tocar esta harpa na ilha do Pico e espero consegui-lo fazer mais vezes. A harpa também pode eventualmente ser integrada na própria chamarrita. A música local é, na maioria, de carater diatónico, tal igual à harpa.”

A MiratecArts avança que Luis Anjos Teixeira vai voltar ao Pico e participar no Festival Cordas na vila da Madalena em Setembro.

DL/MA

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*