Governo dos Açores associa-se a homenagem a Daniel de Sá

Daniel-de-Sa

A Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, promove esta quinta-feira, dia 12 de maio, em Ponta Delgada, a realização de uma sessão de homenagem ao escritor açoriano Daniel de Sá.

Segundo o executivo regional, a sessão, que decorre a partir das 18h30 no Salão Nobre do Teatro Micaelense, inclui o lançamento da obra “Rememorando Daniel de Sá, escritor dos Açores e do mundo”, apresentada pelo poeta e professor universitário Urbano Bettencourt.

Este é o primeiro livro de ensaios académicos sobre a obra do escritor e foi coordenado por personalidades da área da literatura, como Francisco Cota Fagundes, Susana Antunes e António Igrejas.

No total, são 18 ensaios focando a maioria das obras de Daniel de Sá, com destaque para “Ilha Grande Fechada”, “As duas cruzes do Império (Memórias da inquisição)” e “As rosas de Granada”.

Nascido a 2 de março de 1944, Daniel de Sá, professor, que também foi deputado regional e dirigente político, venceu vários prémios literários, tendo sido distinguido com a categoria de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, a Insígnia Autonómica de Valor e a Medalha Municipal de Mérito da Ribeira Grande.

Desde 2 de março que Daniel de Sá, falecido em 2013, possui uma associação com o seu nome, que tem por objetivo estudar e dar a conhecer a sua vida e a obra, assim como de outros autores açorianos.

Um dos objetivos da associação é a recuperação da casa centenária na freguesia da Maia onde o escritor viveu e habitualmente escrevia, tendo em vista criar um espaço aberto à comunidade e não apenas uma casa-museu.

Em janeiro de 2014, o Governo dos Açores instituiu o Prémio de Humanidades “Daniel de Sá”, que se destina a galardoar, a cada biénio, uma obra inédita, referenciável aos Açores, escrita em português, nas categorias de ensaio e criação literária.

DL/Gacs

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*