Recolha seletiva com crescimento em 2016

Recolha seletiva AÇores São Miguel Musami dados 1trimestre 2016

A recolha seletiva de resíduos cresceu 46,57% no primeiro trimestre de 2016. Por seu turno, o indiferenciado decresceu -1,70%, o que demonstra uma maior consciencialização das populações perante a importância da separação de resíduos, revela a última edição da  revista Valorizar da MUSAMI – Operações Municipais do Ambiente.

A Lagoa é o segundo concelho que regista a maior subida em matéria de recolha seletiva de resíduos, apenas atrás de Vila Franca do Campo. Seguem-se Ribeira Grande e Ponta Delgada. Apenas Povoação detém indicadores negativos neste cenário.

Para além do crescimento económico a que se assiste a par e passo, o fluxo de turistas em São Miguel acaba por
se refletir nestes indicadores da recolha seletiva, tendo em conta que se verifica uma maior presença de pessoas a permanecer na ilha, portanto, a produzir mais resíduos. Além disso, é importante não esquecer que se trata de uma população com uma maior consciencialização ambiental que detém na sua generalidade, lê-se nesta publicação.

Segundo a MUSAMI, a manter o investimento e a dinâmica neste setor de atividade económica, as perspetivas são positivas em matéria de produção de resíduos, com destaque para os recicláveis.

DL/MUSAMI

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*