“Arquipélago” recebe exposição retrospetiva de José Nuno da Câmara Pereira

AF_Cartaz_A4_JNCPA Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura e do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, inaugura quinta-feira, 21 de abril, uma grande exposição retrospetiva do artista plástico mariense José Nuno da Câmara Pereira, intitulada “José Nuno da Câmara Pereira – Um Sísifo Feliz”.

A inauguração desta exposição, que tem como curador o crítico de arte José Luís Porfírio, terá lugar pelas 18H00 e contará com a presença do Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, e do Diretor Regional da Cultura, Nuno Ribeiro Lopes.

A mostra, constituída por 62 obras representativas dos principais períodos da criação artística de José Nuno da Câmara Pereira, apresenta peças produzidas desde os anos 60 até 2006, incluindo pintura, vídeo, instalação e escultura.

Esta exposição integra um conjunto de obras pertencentes a coleções particulares, institucionais e do próprio artista, contando ainda com a colaboração do pintor micaelense Urbano Resendes, que recriará uma instalação de José Nuno da Câmara Pereira, de 1986, denominada “Paisagem ou Mar de Lama”.

No âmbito desta mostra, estarão também em exibição duas instalações vídeo, sendo uma sobre a “Imaginação da Matéria”, de 1979, e outra sobre o projeto inacabado “Totem da Água e dos Ventos”, de 1980.

A série de estudos para o teto do Teatro Faialense, uma obra geralmente reservada do olhar do público, de que existem apenas três exemplares, poderá também ser admirada nesta exposição.

José Nuno da Câmara Pereira nasceu em abril de 1937, em Santa Maria, tendo-se licenciado em Pintura pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa e lecionado na Escola António Arroio, no IADE e no Ar.Co.

Em 1987/88 frequentou o Center for Advanced Visual Studies do Massachusetts Institute of Technology, enquanto bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, e, em 1994, regressou aos Açores, fixando-se em Angra do Heroísmo.

Foi galardoado com diversos prémios, designadamente na III Exposição de Artes Plásticas da Fundação Gulbenkian, e está representado em diversas coleções particulares e institucionais.

DL/Gacs

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*