“Potenciar os pais e as mães para fazer o seu trabalho em casa, é sempre o ideal”

Iinauguração creche o Ninho Cabouco - jornal diario da Lagoa

A Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto Decq Mota, inaugurou esta terça-feira, dia 8 de março, as obras de ampliação da Creche e Jardim de Infância “O Ninho”, situada na Freguesia do Cabouco, concelho de Lagoa, numa cerimónia que contou com a presença do Presidente do Centro Social e Paroquial do Cabouco, Pe. Pedro Coutinho.

Segundo a edil lagoense, neste caso concreto, esta creche e jardim de infância, que está lutada, apresentava uma limitação e as obras permitiram melhorar as condições para o desenvolvimento de atividades pedagógicas com as crianças, para o espaço polivalente, serviço dormitório mas que também pudesse servir para a atividade física em dias de chuva. “Efetivamente, no Cabouco, dada a sua localização geográfica, num sitio alto, há dias de nevoeiro, com chuva, é habitual. E estas crianças ficavam confinadas a um espaço que era também a sua sala de atividades pedagógicas, agora resolvemos, com esta obra , este problema”, afirmou Cristina Calisto Decq Mota.

A execução da obra, vem dotar as atuais instalações de uma sala polivalente com cerca de 72,00 m2 e para a Câmara Municipal de Lagoa, apesar das dificuldades financeiras, era importante esta intervenção, “a grande nota que sai daqui é que nós temos as nossas limitações, atuais, derivadas do quadro legislativo que as autarquias estão sujeitas, temos as nossas limitações financeiras mas continuamos atentos. Nós sabemos exatamente o que é que faz falta, o que é que é necessário”.

Por outro lado, a autarca salientou o facto desta ampliação ser enriquecedora para a Comunidade, sendo o trabalho realizado pela autarquia feito por uma administração direta, pelos funcionários da autarquia e que “independentemente da necessidade, teve o esforço desta equipa para garantir que o mesmo ficasse pronto o mais depressa possível e pudéssemos disponibilizar o espaço ao Centro Social”

Para o Presidente do Centro Social e Paroquial do Cabouco, estas obras eram realmente necessária, sendo que “há uma parte, sobretudo das crianças dos 3 aos 5 anos, tinham até condições já um bocadinho deploráveis porque já são casas antigas que depois foram adaptadas e que agora com esta nova construção, a arrecadação, a nova sala e depois o melhoramento nas casas de banho e todo o resto, pronto dignifica a nossa terra”.

Consequentemente, o Pe. Pedro Coutinho, demonstrou que na sua opinião, o melhor para estas crianças e para os futuros Homens da nossa sociedade seria “não haver creches e chegarmos a um dia que o nossa Estado, pudesse, como em outros países já se faz, potenciar as famílias para eles cuidarem dos seus filhos em casa, potenciar os pais e as mães para fazer o seu trabalho em casa, é sempre o ideal”.

“Nos países nórdicos, as pessoas recebem um salário para estarem em casa a cuidar dos seus filhos e eu não me importava de que, a Igreja não tivesse protagonismo porque é assim, as IPSS em todo o pais, 80% são da responsabilidade da Igreja, o que para nós, também é complicado. Nós, os Padres, não fomos planeados para gerir instituições de Solidariedade Social”, declarou o Pe. Pedro Coutinho.

Essa sugestão sendo, por enquanto, impossível, o Presidente do Centro Social, afirmou compensarem as crianças com um trabalho de excelência, para que elas possam usufruir de “condições para poder brincar, poder aprender e na pedagogia que lhes é aplicado, para poderem no sistema de progresso, na aprendizagem, dispor dessas condições que para nós são uma bênção. Por isso, estou infinitamente grato à nossa Autarquia, que tem uma sensibilidade social muito grande”.

Por outro lado, o Pe. Pedro Coutinho salientou a sua preocupação social, tendo em conta que a Creche e o Jardim de Infância acolhe também as crianças que não têm condições em suas casas, crianças com famílias instáveis, “é uma função, às vezes, de substituição da própria família, o que é de uma grande responsabilidade para nós”.

Finalmente, as obras de ampliação da Creche e do Jardim de Infância, “O Ninho” tendo sido inauguradas no Dia Internacional da Mulher, o Pe. Pedro Coutinho, frisou a importância da mulher que trabalha na nossa sociedade e do seu papel fundamental como mãe, sendo que as mulheres “ têm caraterísticas que nós os homens não temos, elas são muito mais carinhosas e acolhedoras”.

DL/AS

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*