Cinzas de Natália Correia já foram trasladadas para a ilha de S. Miguel

Natalia Correia Açores comemorações aniversário Ponta Delgada Faja de Baixo

As cinzas de Natália Correia e de Dórdio Guimarães, que se encontravam no Panteão dos Escritores, no cemitério dos Prazeres, em Lisboa, já foram trasladadas para a ilha de S. Miguel, onde ficarão depositadas, em local próprio, no jardim interior da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Educação e Cultura, cumpre o desejo manifestado de trazer as cinzas para S. Miguel , confirmado por procuração de Helena Roseta, testamenteira de Dórdio Leal Guimarães, único herdeiro de Natália Correia, falecido em 1997.

Segundo o executivo regional, foi também o seu único herdeiro que deixou por testamento público ao Governo Regional dos Açores o recheio da casa de Natália Correia, a pinacoteca e escultura de ambos, a biblioteca, composta por 10.164 obras da coleção de Natália e 2.283 da coleção de Dórdio Guimarães, manuscritos e originais de ambos e ainda o acervo da exposição ‘Homenagem Nacional a Natália Correia’.

Estes bens estão já depositados na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

A Secretaria Regional da Educação e Cultura divulgará, em tempo oportuno, o ato público de deposição das cinzas no jardim interior da Biblioteca Pública e Arquivo Regional e Ponta Delgada.

Natália Correia, nascida em S. Miguel, em 1923, e com residência em Lisboa, onde faleceu a 16 de março de 1993, notabilizou-se ao longo da sua vida através de diversas vertentes da escrita, já que foi poetisa, dramaturga, romancista, ensaísta, tradutora, jornalista, guionista e editora.

Com obra traduzida para várias línguas, o que prova o seu valor e reconhecimento também a nível internacional, Natália Correia obteve o Grande Prémio da Poesia de 1991, da Associação Portuguesa de Escritores.

Galardoada com a Grande Ordem de Santiago e a Grande Ordem da Liberdade, Natália Correia desempenhou também um papel interventivo na vida política nacional.

O Governo dos Açores organizou uma exposição itinerante no âmbito das comemorações regionais do 90.º aniversário de nascimento e 20.º aniversário da morte desta grande escritora açoriana, que percorreu todas as ilhas do arquipélago, além de uma exposição documental.

DL/Gacs

Categorias: Cultura, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*