Avelino Meneses assegura que a solução para a EBI de Capelas será “digna, cómoda e segura”

escola das capelas

A intervenção, cujos preparativos técnicos, designadamente ao nível da orçamentação, já estão em curso, será “necessariamente profunda”, frisou o titular da pasta da Educação, salientando que as futuras obras incluem, além da construção de um novo bloco D, a remoção de tetos com amianto, a criação de passagens cobertas entre blocos de salas e a reposição de pisos e revestimentos.

As obras a efetuar conferirão aos novos espaços “adequados níveis de conforto térmico e acústico e, também, nos domínios da salubridade e da funcionalidade, da tecnologia e de maior segurança”, acrescentou.

Para o Secretário Regional da Educação e Cultura, que reuniu, a seu pedido, com um elevado número de alunos, encarregados de educação, professores e funcionários, a solução a implementar deve garantir, naquela como noutra qualquer escola da Região, “uma ambiência propícia ao progresso da aprendizagem porque é esse o objetivo do Governo”.

Por outro lado, o Secretário Regional anunciou o encerramento temporário de duas oficinas, construídas na mesma data do bloco D, até ser conhecido o resultado de uma avaliação a ser realizada hoje pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC).

Segundo o executivo regional, os alunos afetados por esta decisão serão reacomodados na Escola Profissional, à semelhança do que sucede desde 18 de janeiro, aquando do encerramento, por razões de segurança na sequência de um estudo do LREC, do bloco D da Escola Básica e Integrada de Capelas.

Neste encontro com a comunidade educativa da Escola Básica e Integrada de Capelas, que se prolongou por mais de três horas, Avelino Meneses foi acompanhado pela Diretora Regional da Educação, Fabíola Cardoso, e pelo Diretor do LREC, Francisco Fernandes.

DL/Gacs

Categorias: Educação, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*