Sofia Ribeiro defende campanha de informação europeia sobre os benefícios do consumo de leite

Sofia Ribeira eurodeputada PSD Açores Bruxelas

A Eurodeputada Sofia Ribeiro defendeu, no âmbito de uma Audição Pública promovida pelo Partido Popular Europeu (maior grupo político) no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o sector do leite dos Açores e falou sobre “a enorme pressão que os agricultores dos Açores têm sentido no preço do leite e na sua produção, desde o final de 2014”.

A audição intitulada “O futuro do sector do leite europeu: que instrumentos são necessários para lidar com as crises no sector?” contou com a participação do Comissário da Agricultura, com o Presidente da Comissão de Agricultura do Parlamento Europeu e de vários peritos que apresentaram a sua visão sobre a crise no sector e as possíveis saídas. Sofia Ribeiro partilhou na sua intervenção a situação concreta dos produtores de leite dos Açores, afirmando que “só em 2015, os prejuízos para o sector nos Açores estão estimados em 30 milhões de euros e o preço do leite pago em 2015 é, para muitas explorações e produtores, abaixo do custo de produção e muito longe dos valores médios europeus e isto exige respostas por parte da União”, tendo prosseguido “pela primeira vez na história da União, a Agricultura não tem o maior orçamento e isto deveria preocupar-nos a todos, pela diminuição do peso da agricultura nas decisões europeias”.

A eurodeputada frisou ainda que o embargo russo e o fim das quotas leiteiras são os principais factores que levaram às atuais dificuldades sentidas no sector. 

A finalizar a sua intervenção, Sofia Ribeiro afirmou que “não há alternativas à produção de leite nos Açores, e o nosso leite apresenta muita qualidade e abastece grandes marcas nacionais e internacionais que já ameaçam sair da Região. Há que agir rapidamente, pelo que proponho que a Comissão lance uma iniciativa que possa rebater as campanhas negativas sobre o leite, a sua produção e a sua ingestão, esclarecendo os seus benefícios, recusando a substituição do leite pelas bebidas de soja ou outras e incentivando o seu consumo no mercado europeu. Não podemos continuar a assistir a esta campanha de difamação e de ataque ao leite e a um sector, levando a que muitos deixem de o consumir, com graves prejuízos para os nossos agricultores”.

DL/GDPE

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*