Avelino Meneses defende maior justiça e equidade no acesso à cultura entre os Açores e o continente

Avelino Meneses defende maior justiça e equidade no acesso à cultura entre os Açores e o continente

O Secretário Regional da Educação e Cultura defendeu esta quarta-feira, 27 de janeiro, em Lisboa, que, em matérias relacionadas com a cultura, nomeadamente ao seu acesso, deve existir uma “maior justiça e equidade” entre os Açores e o continente.

Avelino Meneses, que falava no final de uma audiência de apresentação de cumprimentos ao Ministro da Cultura, João Soares, salientou que a legislação nacional e a sua posterior regulamentação relativa à atribuição de apoios às atividades culturais cria “um problema de relacionamento entre o país e as suas Regiões Autónomas, que exige maior solidariedade, mais equidade na correspondência entre os Açores e o continente”.

Avelino Meneses salientou que, pelo contrário, a legislação regional sobre a mesma matéria “permite a admissão de concorrentes do continente, em consonância com a nossa integração numa unidade política que ultrapassa o horizonte das nossas ilhas”.

Nesse sentido, considerou que o estabelecimento da desejada “reciprocidade” constituiria “um sinal de boa vontade da República para com a Região, a ser apreciado nos Açores por equivaler à reposição da justiça e da igualdade” entre as diferentes parcelas do país.

No encontro com o Ministro da Cultura, Avelino Meneses tratou igualmente do acesso dos Açorianos à imprensa nacional, nomeadamente aos denominados subprodutos, nas áreas da literatura e dos audiovisuais, em pé de igualdade com os consumidores do continente.

O Secretário Regional sublinhou que, após este primeiro encontro com o Ministro da Cultura, marcado “por uma extrema cordialidade”, se antevê “uma multiplicação de diálogos e a obtenção de bons resultados”.

DL/Gacs

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*