25ª edição do Concurso de Presépios na Lagoa já tem vencedores

Presépio Rede CATL´s CSC Atalhada 1

A 25.ª edição do Concurso de Presépios, organizado pela Câmara Municipal de Lagoa, já tem vencedores conhecidos. Esta edição contou com a participação de 45 presépios a concurso, com participação de instituições, associações, escolas e atl´s do Concelho, bem como muitos dos lagoenses que continuam a fazer do presépio parte integrante da cultura lagoense.

Nesta 25.ª edição, e como já vem sendo habitual, o concurso desenvolveu-se, em duas categorias; a de Presépio Tradicional e a de Presépio Original tendo sido os grandes vencedores destas duas categorias, o munícipe Fábio Manuel Simas Cabral e a rede de CATL´s do Centro Social e Cultural da Atalhada, respetivamente.

Na segunda posição, no que concerne ao Presépio Tradicional, classificou-se o lagoense Ângelo José Soares Vicente tendo Maria Filomena Martins de Carvalho conquistado o 3.º lugar. Relativamente ao Presépio Original, o segundo lugar foi para o presépio da Escola EB1/JI Tavares Canário, ficando no terceiro lugar a munícipe Graça do Santo Cristo Furtado Jardim Misa de Freitas.

Deste modo, na categoria de Presépio Tradicional, os júris tiveram em conta critérios de avaliação, como o uso de figuras de presépio feitas na Lagoa, o uso de elementos habitualmente presentes nos presépios tradicionais dos Açores, como farelo, leivas, pedras, assim como a representação das tradições dos Açores nos presépios. Já na categoria de Presépio Original, os critérios mais relevantes, foram a inovação introduzida nos materiais utilizados para a produção dos presépios, tanto no que diz respeito às figuras como aos cenários.

Recorde-se que, este é um concurso de presépios que já se realiza há 25 anos consecutivos no concelho de Lagoa. Sendo esta uma iniciativa que, ano após ano, tem cativado muitas participações e que pretende promover a manifestação artística e a criatividade interinstitucional e individual e estimular o espírito criativo-reflexivo da comunidade local. Facto que para o executivo camarário lagoense é, por si só, um sinal inequívoco de que os lagoenses irão continuar a preservar uma tradição de grande relevo na cultura lagoense.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*