Setor da construção civil começa a dar “sinais de melhorias”

Polidesportivo Sanra Cruz Lagoa (2)

O Secretário Regional do Turismo e Transportes afirmou, na Lagoa, em S. Miguel, que o setor da construção civil está hoje melhor do que quando o atual Governo dos Açores tomou posse, em finais de 2012.

Vítor Fraga, que falava, em representação do Presidente do Governo, na cerimónia de inauguração do Edifício Polivalente de Santa Cruz, salientou, no entanto, que esta situação “não significa” que o Governo está satisfeito, já que “muito mais há a fazer”.

Na sua intervenção, o titular da pasta das Obras Públicas recordou que, quando o atual Executivo assumiu funções, “o setor da construção civil vivia um momento de grande dificuldade, marcado, por um lado, pela austeridade imposta pelo Governo da República às empresas e às famílias e, por outro, pela dificuldade de acesso ao crédito, imposto pela banca”.

Nesse sentido, destacou o desenvolvimento do Catálogo de Materiais Endógenos Produzidos ou Transformados na Região e as indicações claras aos projetistas para privilegiarem a sua utilização, com o objetivo de criar valor na fileira da construção, mas também a publicação da Carta Regional das Obras Públicas onde, para além de serem elencadas, foram calendarizadas todas as obras a realizar pelo Governo dos Açores com o intuito de criar previsibilidade nas empresas açorianas, de forma a contribuir para o seu planeamento estratégico.

O Secretário Regional frisou que, com este espírito reformista, os Açores foram “a primeira parcela do país a rever o diploma da contratação pública, conformando-o com a nova diretiva comunitária, privilegiando uma maior transparência, uma maior celeridade dos processos e a dinamização do tecido empresarial, caraterizado por pequenas e médias empresas”.

Para Vítor Fraga, estes foram “contributos que se refletem em sinais importantes, como o crescimento de cerca de 2% na venda de cimento no último trimestre, depois de 17 trimestres consecutivos negativos, ou o crescimento de mais 21% nos licenciamentos para a construção”.

É ainda neste sentido que esta semana será apresentado para discussão e aprovação na Assembleia Legislativa o diploma com a revisão da certificação energética, que visa adaptar os parâmetros da construção à realidade climatérica açoriana e que, por si, irá contribuir para uma redução estimada em 16,5% dos custos de construção, ao nível dos revestimentos, contribuindo também para uma redução de cerca de 10% ao nível do custo de exploração dos edifícios.

Para Vítor Fraga, o Edifício Polivalente de Santa Cruz, hoje inaugurado, é “um bom exemplo de recuperação urbana, que devolve à cidade de Lagoa e à freguesia de Santa Cruz um edifício de traça senhorial, muito caraterístico desta zona”, acrescentando que se trata de um edifício que “importava reabilitar, em nome do enriquecimento e da preservação do património regional”.

O Secretário Regional salientou, por isso, que este investimento é “um grande exemplo de que, quando puxamos todos para o mesmo lado, tudo se torna muito mais fácil”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*